Diferenças entre edições de "Guiomar de Grammont"

1 018 bytes adicionados ,  21h02min de 22 de agosto de 2011
Ajustes, correções e acréscimos
m (Ajustes textuais)
(Ajustes, correções e acréscimos)
'''Guiomar de Grammont''' ([[Ouro Preto]], [[3 de outubro]] de [[1963]]) é uma [[escritor]]a, [[dramaturgo|dramaturga]], [[historiador]]a e [[filósofo|filósofa]] [[brasil]]eira.<ref name="vitrine">Vitrine Literária. [http://www.vitrineliteraria.com.br/index.asp?Ir=noticias_exibir.asp&noticia=585 Entrevistas - Boa literatura x falsas esperanças]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref><ref name="sec">Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. (8 de Novembro de 2007). [http://www.cultura.mg.gov.br/?task=interna&sec=6&cat=9&con=1171&all_not=y&limitstart=90 'Terças Poéticas' homenageia Carlos Drummond de Andrade e recebe Guiomar de Grammont, coordenadora do Fórum das Letras]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref><ref name="ufjf">[[Universidade Federal de Juiz de Fora]] (10 de março de 2009). ''[http://www.ufjf.br/secom/2009/03/10/professora-guiomar-de-grammont-faz-palestra-na-ufjf-sobre-livro-que-questiona-existencia-de-%E2%80%9Caleijadinho%E2%80%9D/ Professora Guiomar de Grammont faz palestra, na UFJF, sobre livro que questiona existência de “Aleijadinho”]''. Acessado em 22 de agosto de 2011</ref>
 
Seu nome completo é Guiomar Maria de Grammont Machado de Araújo e Souza.
 
Atualmente, também é professoradiretora do Instituto de filosofiaFilosofia Artes e Cultura da [[Universidade Federal de Ouro Preto]], em [[Minas Gerais]],.<ref name="sec"/><ref name="ufjf"/><ref>Jornal [[Folha de S.Paulo]]. (4 de Janeiro de 2009). [http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs0401200905.htm Álbum de Família]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref> e organizadora do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana.<ref name="sec"/>
 
==Vida==
 
Graduada em História pela Universidade Federal de Ouro Preto, continuou na cidade de origem com a especialização em Cultura e Arte Barroca no Instituto de Arte e Cultura. Em seguida, concluiu o mestrado em Filosofia na [[Universidade Federal de Minas Gerais]] e, em 1998, o doutorado em Literatura Brasileira na [[Universidade de São Paulo]], sob orientação de [[João Adolfo Hansen]]<ref name="ufsc">Universidade Federal de Santa Catarina. [http://www.amulhernaliteratura.ufsc.br/catalogo/guiomar_vida.html A Mulher na Literatura]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref><ref name="sec"/>.
 
Entre [[1999]] e [[2000]], partiuestagiou para ana [[École des hautes études en sciences sociales]], em [[Paris]], onde foi orientada pelo professor [[Roger Chartier]].<ref name="ufsc"/>Retornou em [[2007]], onde foi professora visitante.<ref name="ufjf"/>
 
Entre novembro de [[1999]] e fevereiro de [[2000]], foi organizadora do colóquio ''Autour du Brésil Baroque'', na Embaixada do Brasil, em Paris, durante a exposição ''Brésil Baroque: Entre Ciel et Terre'' realizada no Museu do Petit Palais.<ref name="ufjf"/>
Como escritora, é contista, cuja produção é baseada no "limite de prosa e poesia", ou seja, na "síntese poética ela procura configurar a intensidade da experiência de suas personagens".<ref>Amâncio, Moacir. Germina Literatura. [http://www.germinaliteratura.com.br/coluna_moaciramancio17.htm O Sudário de Guiomar de Grammont]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref>
 
Concluiu o mestrado em Filosofia na [[Universidade Federal de Minas Gerais]] e, em 2002, o doutorado em Literatura Brasileira na [[Universidade de São Paulo]] sob orientação de [[João Adolfo Hansen]].<ref name="ufsc">Universidade Federal de Santa Catarina. [http://www.amulhernaliteratura.ufsc.br/catalogo/guiomar_vida.html A Mulher na Literatura]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref><ref name="sec"/>
 
Foi coordenadora do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana de [[2004]] a [[2007]].<ref name="ufjf"/>
 
É idealizadora e organizadora do Fórum das Letras, realizado em Ouro Preto desde [[2004]], que ganhou "a dimensão de uma importante plataforma de lançamento de novas ideias, sintonizada com a mudança de fisionomia do panorama literário"<ref>Gonçalves Filho, Antonio (2 de novembro de 2009). ''Ouro Preto, a nova plataforma de ideias''. Jornal [[O Estado de S.Paulo]]</ref>, e curadora da Bienal do Livro de Minas Gerais, realizada em [[Belo Horizonte]].<ref>Portal de Ouro Preto. [http://www.ouropreto.com.br/noticias/detalhe.php?idnoticia=3029 Guiomar de Grammont é curadora de dois espaços da Bienal do Livro de Minas, realizada em BH]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref>
 
Em [[2007]], foi a curadora do Café Literário da Bienal do [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]].<ref>Jornal Pampulha. [http://www.otempo.com.br/jornalpampulha/noticias/?IdEdicao=87&IdCanal=9&IdSubCanal=&IdNoticia=2707&IdTipoNoticia=1 Bienal do Livro espera 160 mil pessoas]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref>Também foi curadora da Bienal da Bahia.<ref name="ufjf"/>
 
Em [[2008]] e [[2009]], realizou, juntamente com [[Inês Pedrosa]], o ''Letras em Lisboa'', um encontro de escritores lusófonos, versão portuguesa do fórum realizado em Ouro Preto.<ref>Agência RIFF. (Dezembro de 2008). [http://www.agenciariff.com.br/entrevistas/default.asp?cod=58&menu=/Interviews Arte e encantamento na veia]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref><ref>Rievers, Marina. Portugal Digital. (20 de Outubro 2008). [http://www.portugaldigital.com.br/noticia.kmf?cod=7788816&canal=156 Escritores de Portugal e Moçambique participam de encontro sobre literatura em Ouro Preto]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref>
 
Em [[2009]], também foi curadora da parte brasileira do Salão do Livro Latino-Americano de Paris.
O livro ''Aleijadinho e o aeroplano'', baseado em sua tese de doutorado defendida na USP, "caiu como uma bomba em território mineiro" pelo teor revisionista e crítico à mistificação de [[Aleijadinho]]. Desde o lançamento passou a enfrentar "olhares oblíquos de críticos e colecionadores que, de uma hora para outra, viram cair por terra seu herói colonial disforme".<ref>Gonçalves Filho, Antonio (4 de janeiro de 2009). ''Aleijadinho, um mito?''. Jornal [[O Estado de S.Paulo]]</ref>.''Aleijadinho e o aeroplano'' foi classificado por João Adolfo Hansen como "irônico, inteligente e corajoso".<ref>Grammont, Guiomar de. ''Aleijadinho e o aeroplano - o paraíso barroco e a construção do herói colonial''. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008, 320 p.</ref>
 
==Obras==
*''Fuga em Espelhos'', São Paulo: Editora Giordano, 2001<ref name="sec"/>
*''Caderno de Pele e de Pelo'', Cahier de Peau et de Poil, bilíngue, edição própria<ref name="sec"/>
*''Sudário'', Ateliê Editorial<ref name="vitrine"/>, 2006<ref name="ufjf"/>
 
;Crítica literária
;Historiografia
*''O Aleijadinho eo Aeroplano - o Paraíso Barroco ea Construção do Herói Colonial'', Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008<ref name="ufsc"/>
 
===Crítica===
 
Como escritora, é contista, cuja produção é baseada no "limite de prosa e poesia", ou seja, na "síntese poética ela procura configurar a intensidade da experiência de suas personagens".<ref>Amâncio, Moacir. Germina Literatura. [http://www.germinaliteratura.com.br/coluna_moaciramancio17.htm O Sudário de Guiomar de Grammont]. Acessado em 25 de Abril de 2010</ref>
 
O livro ''Aleijadinho e o aeroplano'', baseado em sua tese de doutorado defendida na USP, "caiu como uma bomba em território mineiro" pelo teor revisionista e crítico à mistificação de [[Aleijadinho]]. Desde o lançamento passou a enfrentar "olhares oblíquos de críticos e colecionadores que, de uma hora para outra, viram cair por terra seu herói colonial disforme".<ref>Gonçalves Filho, Antonio (4 de janeiro de 2009). ''Aleijadinho, um mito?''. Jornal [[O Estado de S.Paulo]]</ref>.''Aleijadinho eO o aeroplano''livro foi classificado por João Adolfo Hansen como "irônico, inteligente e corajoso".<ref>Grammont, Guiomar de. ''Aleijadinho e o aeroplano - o paraíso barroco e a construção do herói colonial''. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008, 320 p.</ref>
 
==Prêmios==
5 709

edições