Abrir menu principal

Alterações

1 byte adicionado ,  16h22min de 14 de setembro de 2011
m
"obteu" não existe em Português.
Como membros do governo, os ministros são [[político]]s, na maioria dos casos. No entanto, é comum a nomeação de ministros escolhidos pelo seu elevado conhecimento técnico sobre os assuntos correspondentes ao seu ministério (referidos como "ministros técnicos" ou "[[tecnocracia|tecnocratas]]"), sobretudo no caso de pastas de elevada complexidade técnica.
 
Nos regimes parlamentares, quando um governo se baseia numa [[coligação política|coligação partidária]], os postos governativos são repartidos pelos vários [[partido político|partidos]] da coligação, de acordo com a [[percentagem]] de lugares no [[parlamento]] que cada um obteuobteve nas [[eleições]] ou de acordo com acordos pré-eleitorais. A distribuição de pastas ministeriais não tem em conta apenas o número de ministérios, mas também o peso dos mesmos, uma vez que alguns deles (como são, normalmente, os casos dos [[ministério da defesa|ministérios da defesa]], [[ministro do Exterior|das relações exteriores]] ou [[ministério das finanças|das finanças]]) são mais importantes do que os outros. Podem, contudo, existir partidos que, apesar de fazerem parte da coligação no governo, não tenham peso político suficiente para lhes ser atribuída qualquer pasta ministerial.
 
Nalguns países, as pastas ministeriais podem ser distribuídas segundo outros critérios que não políticos. Estes critérios podem ter em conta a origem [[religião|religiosa]], [[etnia|étnica]] ou [[geografia|geográfica]] dos ministros, estando, por vezes, consagrados [[constituição|constitucionalmente]].