Eugen Drewermann: diferenças entre revisões

4 bytes removidos ,  7 de outubro de 2011
m
clean up e ajustes utilizando AWB
( nova página: thumb|Eugen Drewermann em 1999 '''Eugen Drewermann''' (20 de junho de 1940) é um teólogo alemão, ativist...)
 
m (clean up e ajustes utilizando AWB)
'''Eugen Drewermann''' ([[20 de junho]] de [[1940]]) é um [[teólogo]] [[Alemanha|alemão]], ativista pela paz, crítico da Igreja Católica e ex-sacerdote católico. A sua obra escrita está traduzida em mais de 12 línguas.
 
Drewermann nasceu em [[Bergkamen]], perto de [[Dortmund]], filho de um luterano e uma católica. Ficou conhecido na Alemanha pelo seu trabalho em favor de uma forma pacifista do Cristianismo, a qual, segundo ele, exigiria uma integração da [[psicologia do profundo]] na [[exegese]] e [[teologia]]. Estudioso de filosofia, teologia, psicanálise e estudos religiosos comparados, criticou as interpretações dos milagres feitas de forma literal pela Igreja Católica Romana, entre as quais o [[nascimento virginal de Jesus]] e a [[Ressurreição de Jesus]] como supersticiosas e medievais. Deslocou-se a Roma para aprofundar as histórias bíblicas do ponto de vista simbólico, de modo a que entender de que modo estão presentes na atualidade no espírito dos seus leitores. As opiniões polémicas de Drewermann em relação a [[Doutrina da Igreja Católica|dogmas da Igreja Católica]] conduziram a uma carta do então Cardeal [[Joseph Ratzinger]] em 1986 <ref name="Ratzinger">''A Violent God-Image: An Introduction to the Work of Eugen Drewermann'', p. 17.Beier, M. (2006).</ref> ao arcebispo de Drewermann, [[Johannes Joachim Degenhardt]].
 
A luta trouxe Drewermann à luz do público e culminou em 1991, após a publicação de uma crítica radical do que ele considerou ser o ideal clerical defendido pelo Vaticano, afirmando que era psicologicamente cruel e mentalmente escravizante (''Kleriker: Psychogramm eines Ideals'' [Clero: Psicograma de um ideal]). O arcebispo Degenhardt de Paderborn na Conferência Episcopal Católica da Alemanha entrou num vívido debate com Drewermann, que foi seguido atentamente pelos meios de comunicação e pelo público. Em consequência, em 7 de outubro de 1991, o arcebispo desautorizou-o do ensino no seminário de Paderborn e, no ano seguinte, retirou-lhe a licença de pregação.
Drewermann deixou a [[Igreja Católica]] no dia dos seus 65 anos, em 20 de junho de 2005, decisão que anunciou na televisão.<ref>Menschen bei Maischberger: 2005 - Schluss mit lustig? ARD-Sendung vom 13. Dezember 2005</ref>
 
=={{Ligações externas}}==
{{commons category}}
{{wikiquote}}
* {{link|de|http://www.auroram.net/drewermann/einfuehrung.htm |Eine Webseite zum Werk Eugen Drewermanns: website sobre Drewermann}}
* {{link|en|http://www.drewermann.info/index.html |Eugen Drewermann: Religion for Our Time - site com generalidades sobre a obra de Drewermann}}
 
== Livros sobre Drewermann ==
*Beier, Matthias (2006). A Violent God-Image: An Introduction to the Work of Eugen Drewermann. Continuum International. ISBN 0-8264-1835-X.
*Beier, Matthias (2010). Gott ohne Angst: Einführung in das Denken Drewermanns. Patmos. ISBN 3-491-72543-7.
 
 
{{referências}}
167 193

edições