Diferencial: diferenças entre revisões

1 byte removido ,  14 de outubro de 2011
sem resumo de edição
m (r2.7.1) (Bot: Adicionando: nn:Differensialgir)
A utilização do diferencial garante que o valor do [[torque]] aplicado é igual para ambos os semi-eixos, independentemente das suas velocidades de rotação.
 
Um diferencial transfere por meio de rodas dentadas (engrenagens) as rotações da esquerda para direita da transmissão, pelo eixo cardã e transforma em movimento para frente, ou, para trás quando se engata a ré, (lembre-se que a ré muda o sentido de rotação do eixo cardãcardan, e não o diferencial), ou seja, com a ré engatada o eixo cardãcardan move-se da direita para esquerda e o diferencial gira para trás.
 
Em geral, o diferencial é aplicado nos veículos terrestres tracionados por motores de qualquer natureza. O torque é produzido pelo [[motor]] e chega ao diferencial através do [[Eixo cardãcardan]], e assim é dividido entre as duas rodas de [[Tração (transportes)|tração]]. Uma das principais atuações do diferencial é no momento da curva, onde uma roda precisa girar mais do que a outra. O diferencial mantém o torque igual entre elas.
 
O diferencial tem um efeito que pode ser considerado como indesejado quando uma das rodas motoras perde aderência devido a piso escorregadio ou muito irregular. Nessas circunstâncias, o diferencial faz com que a roda com menor aderência gire rapidamente, desperdiçando toda potência mecânica produzida pelo motor. Este efeito pode ser eliminado com ''diferenciais auto-bloqueantes'' ou com diferenciais com bloqueio manual ou eléctricoelétrico.
 
Os veículos de [[4x4|tração 4X4]] apresentam três diferenciais. Um diferencial em cada eixo e um diferencial central destinado a dividir o [[torque]] entre os dois eixos.
Utilizador anónimo