Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  15h09min de 18 de outubro de 2011
m
Correção(ões).
Com o crescimento da importância dos secretários de estado, que se tornam nos principais ministros do estado, o termo "ministro" começa a ter uma aplicação mais restrita, sobretudo a partir do final do século XVIII, passando a referir-se quase exclusivamente a esta classe de altos funcionários. Em diversos estados, o termo "ministro" funde-se assim com o de "secretário de estado", passando cada um destes a ser designado "ministro secretário de estado" ou "ministro e secretário de estado". Na segunda metade do [[século XIX]], o termo "ministro" acaba por substituir completamente o termo "secretário de estado", caindo este em desuso na maioria dos países.
 
Apesar do conceito restrito com que é hoje gerlamentegeralmente utilizado, ainda existem resíduos do conceito mais alargado com que o termo "ministro" era utilizado no passado. Exemplos são os usos do título "[[ministro plenipotenciário]]" para designar os diplomatas de categoria inferior à de [[embaixador]] e do título "ministro" para designar os [[juíz|juízes]] dos tribunais superiores de vários países da [[América Latina]].
 
==Caraterísticas==