Tratado de Santo Estêvão: diferenças entre revisões

interlinks
m (r2.7.1) (Robô: A adicionar: hy:Սան-Ստեֆանոյի պայմանագիր)
(interlinks)
{{sem-fontes|data=abril de 2010}}
[[Ficheiro:HouseOfSanStefanoTreaty.jpg|thumb|300px|O edifício de Yeşilköy onde foi assinado o Tratado de Santo Estêvão]]
O '''Tratado Preliminar de Santo Estêvão''' ([[3 de março]] de [[1878]]) foi o acordo que a [[Império Russo|Rússia]] impôs ao [[Império Otomano]] após vencer os turcos na [[Guerra russo-turca de 1877–1878|guerra russo-turca]] de [[1877]]-[[1878]]. Foi assinado em Santo Estêvão ([[Língua grega|grego]]: ''Agios Stephanos'', atualmente [[Yeşilköy]]), vilarejo ao oeste de [[Istambul]], na Turquia, pelo Conde Nicolau Pavlovitch Ignatiev e Alexandre Nelidov por parte do Império Russo e pelo Ministro de Assuntos Exteriores Safvet Paxá e o embaixador na [[Império Alemão|Alemanha]] Sadullah Bey por parte do Império Otomano.
 
O dia [[3 de março]], data em que se assinou o Tratado, é o feriado nacional da [[Bulgária]].
A Rússia conseguiu territórios do Império Otomano e o Sultão garantiu a segurança dos seus súditos [[cristianismo|cristãos]].
 
O [[Reino Unido de Grã-Bretanha e Irlanda|Reino Unido]] e o [[Império Austro-Húngaro]] se opuseram a este tratado que dava ao nacionalismo eslavo por temerem que a Bulgária se convertesse num satélite da Rússia (o que de fato ocorreu) e numa ameaça para o Império Otomano.
 
O tratado foi modificado quatro meses mais tarde, em [[13 de julho]] de [[1878]], no âmbito do [[Congresso de Berlim]], com a assinatura do [[Tratado de Berlim (1878)|Tratado de Berlim]].
483

edições