Abrir menu principal

Alterações

Coronel

198 bytes adicionados, 09h59min de 9 de novembro de 2011
sem resumo de edição
À medida que a função de coronel se tornou numa patente permanente, este oficial tornou-se no capitão superior de um grupo de [[companhia (militar)|companhias]] que obedeciam à sua autoridade e ao seu regimento (no sentido de "[[regulamento]]"). Este regimento, muitas vezes, consistia num [[contrato]] escrito onde eram estabelecido o conjunto de regras, conhecido pelo "regimento do coronel". Por extensão, o grupo de companhias submetidas ao regimento de um coronel, passou ser denominado "[[regimento]]".
 
Durante o [[século XVII]], com a mudança do sistema de exércitos [[mercenário]]s para exércitos nacionais, em muitos países da [[Europa]], os coronéis (normalmente [[nobre]]s) passaram a ser os proprietários ou titulares dos seus regimentos, responsabilizando-se pela sua administração, instrução, pagamento, fardamento e recrutamento. Os coronéis, por sua vez, estabeleciam contratos com o seu soberano para - eles próprios e os respetivos regimentos - servirem no seu exército. Frequentemente, o comando efetivo dos regimentos não era exercido pelos coronéis proprietários, mas sim delegado em oficiais militares profissionais, designados "[[mestre de campo|mestres de campo]]".
 
No [[século XIX]], em quase todos os países, a patente de coronel, tornou-se num posto profissional militar, mantendo a responsabilidade pelo comando de um regimento ou uma unidade equivalente.
[[Imagem:18 - Coronel.png|thumb|right|100px|Distintivo de coronel do Exército Português.]]
[[Imagem:POR-Army-OF5-CORTIR.GIF|thumb|right|200px|Distintivo de coronel tirocinado do Exército Português]]
O posto de coronel foi introduzido, oficialmente, no [[Exército Português]], em [[1707]], na sequência da transformação, em regimentos, dos antigos [[terço (militar)|terços]] de infantaria. Com a mudança de nome das unidades, veio a mudança do nome da patente do oficial responsável pelo seu comando, o '''[[mestre de campo]]''', que passou a ser designado "coronel". De observar que as unidades das [[Tropas Auxiliares e Milícias de Portugal|Tropas Auxiliares]], e os seus comandantes, continuaram a ser designados, respectivamente "terços" e "mestres de campo", até final do [[século XVIII]].
 
No entanto, antes de ser introduzido como posto permanente, o título "coronel" já era, anteriormeente, atribuído aos comandantes algumas unidades do Exército, que, em vez de "terço", eram, tradicionalmente, designadas "regimento". O título foi atribuído, nomeadamente, ao [[Teodósio, Príncipe do Brasil|Príncipe D. Teodósio]], em [[1642]], quando foi feito comandante de três terços de nobres de Lisboa. Esse título e comando era, meramente, honorário, já que o comando efetivo dos terços era executado por oficiais designados "[[tenente]]s do [[Príncipe]]".
Utilizador anónimo