Diferenças entre edições de "Lynn Margulis"

257 bytes adicionados ,  14h29min de 23 de novembro de 2011
sem resumo de edição
(Eliminando seção sem fontes e sem relevo enciclopédico)
[[Ficheiro:Lynn Margulis.jpg|thumb|Lynn Margulis.]]
'''Lynn Margulis''' ([[5 de março]] de [[1938]] - [[22 de novembro]] de [[2011]])<ref>[http://www.elmundo.es/elmundo/2011/11/23/ciencia/1322049824.html Muere Lynn Margulis, defensora del papel de las bacterias en la evolución de la vida] El Mundo, 23 de Novembro de 2011. Página acedida em 23 de Novembro de 2011.</ref>) foi uma [[biologia|bióloga]], foie professora na [[Universidade de Massachusetts]]. Seu trabalho científico mais importante foi a [[teoria da endossimbiose]], segundo a qual a origem da [[mitocôndria]] teria sidosurgido apor [[endossimbiose]]: a mitocôndria seria um [[organismo]] separado que teria entrado em [[simbiose]] com [[célula eucariótica|células eucarióticas]].
Foi casada com [[Carl Sagan]] e com ele teve seu filho Dorion Sagan, [[jornalista]] e escritor especializado em [[divulgação científica]].
 
 
Muito menos aceitação do meio científico tem a [[hipótese de Gaia]], com que Margulis começou a trabalhar no ano de [[1972]]. A hipótese de Gaia fora apresentada por [[James E. Lovelock]], químico [[Inglaterra|inglês]] e inventor. [[Gaia (mitologia)|Gaia]] é uma deusa, a ''Mãe terra'' grega. Na sua hipótese, Lovelock sustentava que a [[Terra]] é um organismo vivo e Margulis especificou que a [[Biota]] terrestre – o agregado de toda a matéria viva do planeta – é habilitada para o crescimento e tem um metabolismo e uma interação química apropriada à manutenção da temperatura do planeta e da composição atmosférica nos níveis desejáveis para a eclosão e a existência da vida na [[Terra]].
 
{{referências}}
 
== Bibliografia ==
Utilizador anónimo