Abrir menu principal

Alterações

96 bytes adicionados ,  21h09min de 11 de dezembro de 2011
m
sem resumo de edição
O que mais literariamente notabilizou Ramiro Barcellos foi um poemeto campestre, hoje considerado uma jóia da literatura gauchesca, elaborado entre [[1910]] e [[1915]], em razão de uma briga política contra seu primo [[Antônio Augusto Borges de Medeiros]] (1863-1961), então presidente do estado, ali retratado como [[Antonio Chimango]].
 
Foi um dos apoiadores da [[Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre]]. Foi homenageado pelo município de Porto Alegre com a denominação da [[Rua Ramiro Barcelos]].
 
==Referências==