Diferenças entre edições de "Agatárquides"

1 byte removido ,  23h28min de 29 de dezembro de 2011
(→‎Trabalhos: adicionado link para ictiófagos)
(→‎Trabalhos: ajuste)
Agatárquides não foi muito conhecido nos tempos antigos. De suas duas principais obras: ''Assuntos da Ásia'' (''Ta kata ten Asian''), em dez livros, e ''Negócios na Europa'' (''Ta kata ten Europen''), em quarenta e nove livros, apenas alguns fragmentos sobreviveram, muito pouco para nos fornecer qualquer sentido do conteúdo de qualquer trabalho. No entanto, para o seu ''A respeito do Mar da Eritreia'' (''Peri tes Erythras thalasses''), em cinco livros, quase todo o livro quinto, um tratado [[Geografia|geográfico]] sobre o [[Corno de África|Chifre da África]] e as terras ao redor do [[mar Vermelho]], sobreviveram quase que intactos. De acordo com Burstein, "a sobriedade comparativa do tratamento de Agatárquides comparado a relatos anteriores e a riqueza das informações nele contida, levou a um rápido reconhecimento... [que era] um resumo valioso dos resultados de exploração de Ptolomeu".
 
No primeiro livro do ''A respeito do Mar da Eritreia'' há uma discussão a respeito da origem do nome. No quinto, ele descreveu o modo de vida entre os [[sabeus]], na [[Arábia]], e os [[ictiófagosIctiofagia|ictiófagos]], ou comedores-de-peixes; a maneira como os [[elefante]]s eram capturados pelos comedores-de-elefantes, e o modo de trabalho nas minas de [[ouro]] nas montanhas do [[Egito]], perto do [[mar Vermelho]]. Entre outros animais extraordinários, que ele menciona, está o [[Girafa|camelo-leopardo]], que foi encontrado no país dos [[troglodita]]s, e dos [[rinoceronte]]s.
 
[[Diodoro Sículo|Diodoro da Sicília]] cita Agatárquides como sua fonte para os costumes dos povos que viviam nas costas egípcias do [[Mar Vermelho]];<ref name="diodoro.siculo.3.18.4">[[Diodoro Sículo]], ''Biblioteca Histórica'', Livro III, 18.4</ref> Agatárquides (seu Livro II sobre a Ásia) é elogiado como uma fonte acurada de informações,<ref name="diodoro.siculo.3.11.2">[[Diodoro Sículo]], ''Biblioteca Histórica'', Livro III, 11.2</ref> e de todas as teorias apresentadas para explicar o [[Enchente do Nilo|fluxo irregular do Rio Nilo]], a única que Diodoro aceita sem contrapor um argumento é a de Agatárquides; por esta teoria, o motivo são chuvas que caem na Etiópia entre o [[solstício de verão]] e o [[equinócio de outono]].<ref name="diodoro.siculo.1.41.4">[[Diodoro Sículo]], ''Biblioteca Histórica'', Livro I, 41.4</ref>
7 190

edições