Mirmecofagídeos: diferenças entre revisões

2 bytes adicionados ,  19 de janeiro de 2012
m
Érico, com medidas, usam-se algarismos e o símbolo da unidade.
(Melhorei o texto.)
m (Érico, com medidas, usam-se algarismos e o símbolo da unidade.)
Os '''tamanduás''', também chamados '''papa-formigas'''<ref>FERREIRA, A. B. H. ''Novo Dicionário da Língua Portuguesa''. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 643</ref>, são membros da ordem [[Pilosa]] que vivem nas [[floresta]]s e [[savana]]s das Américas [[América Central|Central]] e [[América do Sul|do Sul]], desde o [[Belize]] até a [[Argentina]].
 
[[alimentação|Alimentam-se]] de [[formiga]]s e principalmente de [[cupim|cupins]] (térmitas), que retiram dos cupinzeiros com a sua longa [[língua]] – chega a ter duzentos200 centímetros[[centímetro|cm]] de comprimento – alojada dentro de um [[focinho]] também afunilado. Para desfazer os cupinzeiros, os tamanduás têm [[garra]]s fortes e curvas nas [[pata (animal)|patas]] dianteiras, que lhes dificultam o [[locomoção|andar]].
 
O peso do [[tamanduá-bandeira]] adulto pode atingir quarenta quilogramas e seu comprimento, 1,80 metros, incluindo a [[cauda]], que pode chegar à metade desse tamanho. Este tipo de tamanduá, o ''Myrmecophaga tridactyla'', se encontra em perigo de [[extinção]]. Suas [[fêmea]]s têm um único [[filhote]] por ano, muito pequeno e frágil, que é carregado nas costas da mãe até cerca de um ano de idade, tornando-se, assim, muito vulneráveis aos [[predador]]es. Outro grande problema que pode afectá-los é a destruição do seu ''[[habitat]]''.
 
== Etimologia ==
"Tamanduá" é um termo derivado da palavra [[Língua tupi|tupi]] ''tamãdu'á''<ref>FERREIRA, A. B. H. ''Novo Dicionário da Língua Portuguesa''. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 643</ref>.
818 976

edições