Diferenças entre edições de "Martim Afonso de Melo, 2.º Conde de São Lourenço"

Desfazendo "sem-fontes"
(Desfeita a edição 28518485 de 85.244.42.68 Não faz sentido. Como não é utilizador registado não posso comunicar.)
(Desfazendo "sem-fontes")
{{sem-fontes |data=janeiro de 2012}}
 
'''Martim Afonso de Melo''' (c.1600 - 31 de Julho de 1671), 2.º [[Conde de São Lourenço]], foi um nobre português do século XVII e dos 40 conjurados que executaram o golpe palaciano de 1 de Dezembro de 1640, dando início à [[Restauração da Independência]] do [[Reino de Portugal]]. Senhor de [[Vila do Bispo]], dos Reguengos de Sagres e de [[Elvas]] e [[Alcaide-mor]] desta última cidade, usufruiu também da herança de sua mulher D. Madalena da Silva, herdeira do Conde de São Lourenço. Foi [[Fidalgo do Conselho]], com assento nos Conselhos de [[Conselho de Estado|Estado]] e da [[Conselho de Guerra de Portugal|Guerra]]. Participou na [[Guerra da Restauração]], tendo sido [[Governador das Armas]] do [[Alentejo]]. Nomeado ainda Vedor da Fazenda e getil-homem da câmara do [[Pedro II de Portugal|Infante D. Pedro]] (futuro rei D. Pedro II).