Diferenças entre edições de "Bordetella pertussis"

6 bytes adicionados ,  19h50min de 27 de janeiro de 2012
sem resumo de edição
m (r2.7.1) (Robô: A adicionar: hr:Bordetella pertussis)
{{título em itálico}}
{{Info/Taxonomia
{{Taxocaixa
| nome = ''Bordetella pertussis''
| imagem = Bordetella_pertussis.jpg
| reinodomínio = [[Bacteria]]
| filo = [[Proteobacteria]]
| classe = [[Beta ProteobacteriaBetaproteobacteria]]
| ordem = [[Burkholderiales]]
| família = [[Alcaligenaceae]]
| binomial_autoridade = (Bergey ''et al.'' 1923)<br>Moreno-López 1952
}}
A '''''Bordetella pertussis''''' é um pequeno [[cocobacilo]] (meio micrómetro), [[técnica de Gram|Gram--negativo]] e imóvel, sendo um dos agentes causadores da [[tosse convulsa]]. É um [[aeróbio]] estrito, não fermentador da [[lactose]]. Metaboliza [[aminoácidos]], daí que necessite de meios nutricionalmente exigentes para sobreviver.
Têm factores de adesão à [[mucosa]] as seguintes adesinas: [[fímbria]]s, [[hemaglutinina]]s filamentosas, a porção B da toxina pertussis e a [[pertactina]] ou proteína P69. Produz as seguintes toxinas: a toxina pertussis (porção A), a toxina adenilato ciclase, a toxina dermonecrótica, a citotoxina traqueal e ainda [[LPS]] e [[endotoxina]], presentes nas bactérias Gram negativo.
A toxina pertussis é uma exotoxina do tipo A-B, com a porção B especifica para receptores existentes na célula alvo, para o interior das quais é [[endocitose|endocitada]]. A porção A é a [[toxina]] propriamente dita: tem actividade de [[enzima]] ADP-ribosil transferase, aumentando o [[AMPc]], um importante mediador intracelular cujo efeito nas células da mucosas brônquica é a produção muito acelerada de [[muco]]. A toxina também desregula o [[macrófago]]s, resultando em resistência à [[fagocitose]].
64 334

edições