Diferenças entre edições de "Antigo eslavo eclesiástico"

23 bytes adicionados ,  10h46min de 29 de janeiro de 2012
m
Checkwiki + ajustes
m (r2.6.4) (Robô: A adicionar: kv:Важ славян кыв)
m (Checkwiki + ajustes)
{{Reciclagem|data=Fevereiro de 2008}}
{{mais fontes|data=maio de 2010| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
{{Info língua/Língua
| nome = Antigo eslavo eclesiástico<br />
| nomenativo = Ѩзыкъ словѣньскъ
| pronúncia = / językŭ slověnĭskŭ/
| outrosnomes =
| corfamília = Indo-européia
| data =
| estados = Áreas eslavas que estavam sob a influência de [[Império Bizantino|Bizâncio]]
| região = [[Leste Europeu|Europa do Leste]]
| falantes = [[Língua morta]], utilizada apenas como [[língua litúrgica]]
| escrita = [[Alfabeto glagolítico]], [[alfabeto cirílico]]
| fam1 = [[Línguas indo-européias|Indo-européia]]
| fam2 = [[Línguas eslavas|Eslava]]
| fam3 = [[Línguas eslavas meridionais|Eslava meridional]]
| fam4 = [[Línguas eslavas meridionais do leste|Eslava meridional do leste]]
| regulador =
| iso1 = cu
| iso2 = chu
| iso3 = chu
| sil =
| mapa =
}}
O '''antigo eslavo eclesiástico''', também conhecido como '''antigo eslavônico''', '''[[antigo búlgaro]]'''<ref>[http://books.google.com/books?id=rhvDiOxOUe4C&pg=PA337&dq=old+bulgarian&lr=&hl=bg ''Routledge dictionary of language and linguistics''], Hadumod Bussmann, Gregory Trauth, Kerstin Kazzazi, Taylor & Francis, 1998, ISBN 0415203198, p. 337.</ref><ref>{{citar livro |autor = Lunt, Horace |título =Old Church Slavonic Grammar |editora =Mouton de Gruyter |páginas =3–4}}</ref><ref>{{citar livro |autor = Wien, Lysaght |título =Old Church Slavonic (Old Bulgarian)-Middle Greek-Modern English dictionary |editora =Verlag Bruder Hollinek |ano =1983}}</ref> ou '''[[antigo macedônio]]''',<ref>J P Mallory, D Q Adams. ''Encyclopaedia of Indo-European Culture''. p. 301</ref><ref>R. E. Asher, J. M. Y. Simpson. ''The Encyclopedia of Language and Linguistics'', p. 429</ref><ref>Dmitrij Cizevskij. ''Comparative History of Slavic Literatures'', Vanderbilt University Press, (2000) p. 26</ref> foi a primeira [[língua eslava]] literária. Baseada no antigo dialeto eslavo falado na região de [[Tessalônica]], usado pelos [[missionário]]s [[Império Bizantino|bizantinos]]<ref>Dmitrij Cizevskij. ''Comparative History of Slavic Literatures'', Vanderbilt University Press (2000) p. 27</ref> [[São Cirilo|Cirilo]] e [[São Metódio|Metódio]] em suas traduções da [[Bíblia]] e de outros textos eclesiásticos [[Língua grega|gregos]], desempenhou um papel crucial na história dos idiomas eslavos, e serviu como base e modelo para as tradições posteriores do [[eslavo eclesiástico]], que é usado até hoje como [[língua litúrgica]] por algumas igrejas [[Ortodoxia Oriental|ortodoxas]] e [[Igrejas Católicas Orientais|greco-católicas]] dos povos eslavos.
|editora =Mouton de Gruyter |páginas =3–4}}</ref><ref>{{citar livro |autor = Wien, Lysaght |título =Old Church Slavonic (Old Bulgarian)-Middle Greek-Modern English dictionary |editora =Verlag Bruder Hollinek |ano =1983}}</ref> ou '''[[antigo macedônio]]''',<ref>J P Mallory, D Q Adams. ''Encyclopaedia of Indo-European Culture''. p. 301</ref><ref>R. E. Asher, J. M. Y. Simpson. ''The Encyclopedia of Language and Linguistics'', p. 429</ref><ref>Dmitrij Cizevskij. ''Comparative History of Slavic Literatures'', Vanderbilt University Press, (2000) p. 26</ref> foi a primeira [[língua eslava]] literária. Baseada no antigo dialeto eslavo falado na região de [[Tessalônica]], usado pelos [[missionário]]s [[Império Bizantino|bizantinos]]<ref>Dmitrij Cizevskij. ''Comparative History of Slavic Literatures'', Vanderbilt University Press (2000) p. 27</ref> [[São Cirilo|Cirilo]] e [[São Metódio|Metódio]] em suas traduções da [[Bíblia]] e de outros textos eclesiásticos [[Língua grega|gregos]], desempenhou um papel crucial na história dos idiomas eslavos, e serviu como base e modelo para as tradições posteriores do [[eslavo eclesiástico]], que é usado até hoje como [[língua litúrgica]] por algumas igrejas [[Ortodoxia Oriental|ortodoxas]] e [[Igrejas Católicas Orientais|greco-católicas]] dos povos eslavos.
 
== História ==
É uma [[Línguas eslavas|língua eslava]] expandida a partir de um pequeno grupo de documentos do [[século X]], consistindo de traduções feitas a partir do [[Língua grega|grego]] de textos [[eclesiástico]]s. Estes textos eslavos, contendo características dialetais principalmente [[Bálcãs|balcânicas]], possui também uma mescla de [[Morávia|moravianismos]], pois as primeiras [[Tradução|traduções]] foram usadas pelos [[missionário]]s em sua atividade na [[Morávia]]. Os primeiros textos foram copiados no [[alfabeto glagolítico]], uma escrita inventada por [[São Cirilo]] e [[São Metódio]], já que o cirílico só viria a ser criado posteriormente, nos [[Bálcãs]], após a expulsão destes missionários da Morávia, em [[885]].
 
Em um primeiro momento, o eslavo eclesiástico se converteu em veículo de tradução de textos bíblicos, litúrgicos e teológicos em [[língua grega|grego]]. Seguindo o princípio da máxima fidelidade ao texto original, se mostrou evidente a influência grega no vocabulário, na formação das palavras e na sintaxe, influência que aumentou com o tempo em posteriores revisões que pretendiam se aproximar cada vez mais do original. Sem dúvida, os eslavos ortodoxos fizeram também uso do eslavo eclesiástico, desde finais do [[século IX]] até quase o [[século XVIII]], como língua literária para a criação de obras originais, sobretudo, ainda que não exclusivamente, de caráter religioso. Durante este período se desenvolveu toda uma série de variantes, como o eslavo eclesiástico da Bulgária (utilizado a partir do [[século XVI]], inclusive por romenos ortodoxos), da [[Croácia]], da [[Rússia]] e da [[Sérvia]], cuja pronúncia (e portanto a [[ortografia]]) e formas gramaticais eram reflexo, de certo modo, das peculiaridades lingüísticas das línguas eslavas vernáculas locais.
 
Os principais textos existentes em eslavo eclesiástico são duas traduções dos [[evangelho]]s, o ''Codex Zogrephensis'' e o ''Codex Marianus'' (ambos em glagolítico); o ''Psalterium Sinaiticum'' (em glagolítico); e o maior dos textos liturgicos, o ''Codex Suprasliensis'' (em cirílico).
 
A partir do [[século XVII]], tanto o caráter quanto o papel do eslavo eclesiástico experimentaram um dupla mudança: por um lado, na [[Ucrânia]], procedeu-se uma codificação gramatical da língua, que também se adotaria, com algumas modificações, na Rússia. Ao mesmo tempo que a Rússia assumia o papel central na conservação da [[Igreja Ortodoxa|ortodoxia oriental]], os livros eclesiásticos ali revisados e publicados se converteram em uma autoridade e passram a ser utilizados como tal entre os eslavos ortodoxos, inclusive os que habitavam os Bálcãs, de forma que o eslavo eclesiástico russo desbancou as antigas normas do eslavo eclesiástico local; por outro lado, o uso do eslavo eclesiástico diminuiu como conseqüência do florescimento de línguas literárias nacionais utilizadas em composições seculares durante os [[século XVIII|séculos XVIII]] e [[século XIX|XIX]], perdendo assim seu elevado papel literário e se tornando restrita tão somente à esfera religiosa. Inclusive já apareciam sinais deste retrocesso antes do crescente uso das línguas eslavas modernas, como por exemplo no caso das traduções das Escrituras.
 
== Dados ==
O eslavo eclesiástico fez uso de dois sistemas de escrita: o [[alfabeto cirílico]] antigo e o [[alfabeto glagolítico]]. Este último sobreviveu muito tempo entre os católicos da Croácia e da Dalmácia, hoje estando em desuso. O cirílico, em parte baseado no glagolítico, em parte no alfabeto grego, ainda se usa na atualidade. Ambos alfabetos forma utilizados nos primeiros livros impressos em eslavo eclesiástico: o missal glagolítico de [[1483]] (possivelmente impresso em [[Veneza]]) e cinco livros litúrgicos impressos na [[Cracóvia]] em [[1491]].
 
{{referênciasReferências}}
 
{{InterWiki|cod=cu}}
 
{{esboço-linguística}}
{{Portal3|Linguística}}
 
{{DEFAULTSORT:Antigo Eslavo Eclesiastico}}
[[Categoria:Línguas eslavas meridionais]]
[[Categoria:Línguas eslavas extintas]]
 
{{Bom interwiki|de}}
 
{{Link FA|hr}}
{{Link FA|mk}}
{{Link FA|sh}}
 
[[af:Ou Kerkslawies]]
[[ba:Иҫке славян теле]]
718 366

edições