Abrir menu principal

Alterações

41 bytes adicionados, 22h03min de 19 de fevereiro de 2012
m
Checkwiki + ajustes
 
Esta rivalidade vai culminar em [[1159]], no que se chamou a [[revolta Heiji]]. Quando Taira no Kiyomori se dirigiu a [[Quioto]], com a sua família, numa [[peregrinação]] pessoal, [[Minamoto no Yoshitomo]] viu a oportunidade para atacar o [[palácio de Sanjô]], prendendo o [[Imperador Nijô]] e obrigando-o a nomear [[chanceler]] o seu aliado [[Fujiwara no Nobuyori]], assim reforçando o seu poder.
[[Ficheiro:Heiji no ran.jpg|thumb|leftesquerda|250px|o ataque de [[Minamoto no Yoshitomo]] ao [[palácio de Sanjô]]]]
 
Após regressar a casa, Taira no Kiyomori consegue organizar as suas forças para um ataque decisivo ao Palácio de Sanjô. Deste conflito, emerge vitorioso, tendo [[Minamoto no Yoshitomo]] e os seus dois filhos falecido na batalha.
 
Como chefe incontestado da família mais poderosa do Japão, Kiyomori, estava numa posição invejável para influenciar o Imperador. Consegue, em [[1167]], durante o curto reinado do [[Imperador Rokujō]] ser o primeiro membro de uma família guerreira a ser nomeado ''Daijō Daijin'', isto é: Primeiro Ministro e administrador, de facto, do governo imperial.
 
Depois disso, envolve-se nas intrigas da corte, obtendo cargos e privilégios para os seus parentes e aliados. Em [[1171]] consegue mesmo casar a sua filha, Taira no Tokuko, com o [[Imperador Takakura]]. Desta união nasce em [[1178]] o Príncipe Tokuhito, que será coroado com o nome de [[Imperador Antoku]], assim ligando o nome dos [[Taira]] à linhagem real. Taira no Kiyomori, exerce a governação como [[regente]] em nome do seu neto, que tem apenas dois anos de idade.
Taira no Kiyomori morre de causas naturais em [[1181]], deixando o seu filho Munemori, à frente dos destinos da família.
 
== {{Ver também}} ==
* [[História do Japão]]
* [[Período Heian]]
* [[Período Kamakura]]
 
{{DEFAULTSORT:Taira No Kiyomori}}
[[Categoria:História do Japão]]
 
718 366

edições