Diferenças entre edições de "1641"

142 bytes adicionados ,  17h15min de 25 de fevereiro de 2012
Manutenção
(Adição de dados)
(Manutenção)
* [[26 de Março]] - Eclode, em [[Angra do Heroísmo]] a rebelião popular dos [[Minhas Terras]].
* [[27 de Março]] - Início do cerco ao Castelo de São João Baptista da Ilha Terceira; Angra é ocupada militarmente pelo seu Capitão-mor, [[João Bettencourt de Vasconcelos]], que pede auxílio militar ao Capitão-mor da Praia, Francisco Ornelas da Câmara.
* [[28 de Março]] - [[Manuel Jaques de Oliveira]], com uma companhia da freguesia da [[Ribeirinha (Angra do Heroísmo)|Ribeirinha]] que incluía mulheres, conquista o [[Forte de São Sebastião (Angra do Heroísmo)|Forte de São Sebastião]], de onde os espanhóis fogem por mar para a [[Fortaleza de São João Baptista da Ilha Terceira|Fortaleza de São João Baptista]].<ref>O episódio é narrado pelo padre [[Manuel Luís Maldonado]] na [[Fenix Angrence]] (vol. 2, p. 170). </ref>
* [[31 de Março]] - Domingo de Páscoa, D. João IV foi aclamado rei em Angra, sob o fogo cerrado das baterias espanholas, foi um dos acontecimentos mais “impressionantes” da Restauração segundo o Historiador José Manjardino: "''a aclamação fez-se num ambiente dramático que já aqui em tempos se apontou como a mais espectacular e genuína restauração da independência havida em terras de Portugal. Uma procissão cívica percorria as ruas até à Praça, convergindo para a Sé, onde se cantou um [[Te Deum]], tudo ao ritmo e sob a fumarada da artilharia castelhana que, do castelo de São Filipe, disparava sem cessar sobre a cidade.''"
 
== Falecimentos ==
* [[4 de Julho]] - [[Pedro Teixeira (militar)|Pedro Teixeira]], [[militar]] [[português]], explorador e [[sertanista]].
 
{{Referências}}
 
{{Sem imagem|data=outubro de 2009}}