Abrir menu principal

Alterações

37 bytes adicionados, 15h25min de 18 de agosto de 2006
[[D. João III]], após a morte do Donatário da Bahia, [[Francisco Pereira Coutinho]], resolveu instalar um Governo-Geral para todo o país, afastando a cobiça estrangeira. O rei, que foi descrito por [[Santo Inácio de Loiola]] como pai e protetor da Companhia de Jesus, enviou com o primeiro governador seis jesuítas comandados pelo padre [[Manuel da Nóbrega]]. A viagem durou 56 dias e em 29 de março de 1549 desembarcaram na Bahia, com calorosa recepção pelos colonos.
 
O Padre João ficou três anos em [[Salvador]], ocupado com a construção do colégio e da cidade e, principalmente, trabalhou nas aldeias indígenas dos arredores. Era necessário aprender o idioma do gentio para poder catequizá-los. E nisso o padre João era excelente! Meses depois, escrevendo à Europa, Nóbrega conta que ele tinha mais facilidade do que os outros para se comunicar com os índios, e pensava que devia ser por um parecido qualquer entre o ''euskara'' que falava desde a infância e o idioma tupi ou ''abnaheenga''.
 
====Viagem ao sertão====
Utilizador anónimo