Diferenças entre edições de "Joseph Nicéphore Niépce"

77 bytes removidos ,  20h25min de 13 de abril de 2012
m
Revertidas edições por 177.98.185.4 para a última versão por Ariel C.M.K. (usando Huggle)
(eu sou linda)
m (Revertidas edições por 177.98.185.4 para a última versão por Ariel C.M.K. (usando Huggle))
Em [[1827]], Niépce foi a [[Jardins Botânicos Reais de Kew|Kew]], perto de [[Londres]], visitar Claude, levando consigo várias heliografias. Lá conheceu [[Francis Bauer]], pintor [[botânica|botânico]] que de pronto reconheceu a importância do invento. Aconselhado a informar ao Rei Jorge IV e à Royal Society sobre o trabalho, Niépce, cauteloso, não descreve o processo completo, levando a Royal Society a não reconhecer o invento. De volta para a França, deixa com Bauer suas heliografias do Cardeal d'Amboise e da primeira fotografia de 1826.
 
Em [[1829]] substitui as placas de [[metal]] revestidas de [[prata]] por [[estanho]], e escurece as sombras com vapor de [[iodo]]. Este processo foi detalhado no contrato de sociedade com [[Daguerre]], que com estas informações pode descobrir em [[1831]] a sensibilidade da prata iodizada à luz. Niépce morreu em 1833 deixando sua obra nas mãos de [[Daguerre]].este foi um trsbalho criado por raissa soares dantas moro em fortaleza ceará
 
== {{Ligações externas}} ==
33 631

edições