Diferenças entre edições de "Ludovico da Viadana"

Sem alteração do tamanho ,  21h23min de 16 de abril de 2012
m
sem resumo de edição
m (r2.7.1) (Robô: A adicionar: no:Lodovico Grossi da Viadana)
m
== Música e Relevância ==
Viadana é importante no desenvolvimento do técnica do Barroco inicial, chamada [[baixo contínuo]] e de seu método de notação, conhecido como [[baixo cifrado]]. Ainda que não tenha sido o inventor do método — o baixo contínuo apareceu em fontes públicas pelo menos desde 1597 (Williams e Ledbetter 2001) — foi o primeiro a utilizá-lo numa coleção de música sacra largamente difundida (''Cento concerti con il basso continuo''), que foi publicada em Veneza, em 1602. [[Agostino Agazzari]], em 1607 publicou um tratado descrevendo como interpretar o novo baixo cifrado, embora seja notável que muitos "performers" já haviam aprendido esse método, pelo menos nos centros mais desenvolvidos da Itália.
Viadana compôs, em sua maioria, música sacra: [[missa]]s, [[salmosalmos]]s, [[magnificat]]s, [[moteto]]s e [[lamentações]], embora existam dois livros de [[canzonetta|cançoneta]]s e um livro de "sinfonia musicali"
a oito vozes. Suas primeiras composições estão, claramente, no estilo [[renascentista]], estritamente à capela, com [[polifonia]] balanceada entre as vozes, mas depois de 1602, escreveu, progressivamente, no estilo [[barroco]], com freqüentes passagens em [[concertato]], e sempre com [[baixo contínuo]]. Também usou o estilo [[monodia|monódico]], especialmente em suas obras posteriores, e alguns de seus modelos de salmos (por exemplo, os "Salmi" op. 27, para 4 coros espacialmente separados) são obras progressivas no [[estilo policoral veneziano]]. Além disso, algumas de suas obras posteriores antecipam o vindouro [[concerto]] instrumental: elas indicavam instrumentação específica—que ainda não era uma prática largamente usada— envolviam diálogo de eco entre grupos de vozes e instrumentos.
Também escreveu música secular, sendo a quantidade limitada, como se pode esperar de um membro de uma ordem religiosa restrita. Nela se inclui dois volumes de [[canzonetta|cançoneta]]s (um para três, outro para quatro vozes) e um volume de [[sinfonia]]s instrumentais, que mais se parecem com típicas [[canzona]]s (muita terminologia se perdeu ao longo dos anos 1600: aquilo que um compositor chamava sinfonia, outro poderia chamar uma fantasia, canzona ou ricercare. Nas sinfonias, cada composição carrega o nome de uma cidade diferente da Itália: podem ser quase concebidas como um prenúncio de música programática.