Catorze santos auxiliares: diferenças entre revisões

4 bytes adicionados ,  17h50min de 23 de abril de 2012
m
wikilink
m (Checkwiki + ajustes)
m (wikilink)
Como os outros santos começaram a ser invocados juntos dessas três virgens mártires, eles passaram a ser representados juntos em trabalhos artísticos. A veneração popular teve início nos [[mosteiros]] que traziam dentro de si as [[relíquias]] dos ditos santos. Todos os catorze, com exceção de Santo Egídio, foram [[martírio|martirizados]].
 
Como o culto aos Catorze Santos Auxiliadores mostrou-se forte no [[século XVI]], o [[Papa Nicolau V]] estendeu [[indulgência]] àqueles que mantivessem devoção pelos santos do grupo, o que não foi longamente aplicado, tendo caído em desuso.
 
Embora tenham festas em dias separados, os catorze são comemorados no dia [[8 de agosto]], embora essa data nunca tenha tomado parte do ''Calendário Geral Romano'' para veneração universal. Quando esse calendário foi revisto em 1969, com a criação do ''Calendário Católico Romano de Santos'', as celebrações individuais de Santa Bárbara, Santa Catarina de Alexandria, [[São Cristóvão]] e Santa Margarida de Antioquia foram abandonadas, embora em 2004 o [[Papa João Paulo II]] tenha restituído para 25 de novembro um memorial opcional a Santa Catarina de Alexandria, cuja voz foi ouvida por [[Joana d'Arc|Santa Joana d’Arc]]. A celebração individual de todos os catorze foi incluída no ''Calendário Geral Romano de 1954'', o ''Calendário Geral Romano do Papa Pio XII'' e o ''Calendário Geral Romano de 1962''.
6 452

edições