Abrir menu principal

Alterações

1 405 bytes adicionados ,  14h47min de 21 de agosto de 2006
sem resumo de edição
Um '''Mandato da Sociedade das Nações''' foi uma solução jurídica criada pela [[Sociedade das Nações]] através da qual um membro da Sociedade administrava um antigo território [[Alemanha|alemão]] ou [[Turquia|turco]].

O fim da [[Primeira Guerra Mundial]] saldou-se na derrota da Alemanha e do [[Império Otomano]]. Os membros da Sociedade das Nações entendiam que os territórios na [[Ásia]] e na [[África]] administrados por estas antigas potências não estavam ainda em condição de passar à fase de territórios independentes, tendo por isso dividido esses territórios entre os membros da Sociedade.

== Tipos de mandatos ==
=== Mandatos de Classe A ===
Este tipo de mandato era constituído pelas antigas províncias turcas da Palestina, Líbano, Síria e Iraque. O Iraque e a Palestina foram atribuídos ao Reino Unido, enquanto que a Síria e o Líbano à França.

=== Mandatos de Classe B ===
Consistiam nos antigos territórios alemães na África. A Tanganica (actualmente pertecente à [[Tanzânia]]) foi atribuída ao Reino Unido, o Rwanda e o Burundi à Bélgica, o Togo e os Camarões divididos entre a França e o Reino Unido.

=== Mandatos de Classe C ===
Nos mandatos de Classe C entendeu-se que seria mais conveniente integrar antigos territórios controlados pela Alemanha no território de membros da Sociedade das Nações.

[[Categoria:Sociedade das Nações]]
12 120

edições