Abrir menu principal

Alterações

412 bytes adicionados, 15h01min de 21 de agosto de 2006
sem resumo de edição
Um '''Mandato da Sociedade das Nações''' foi uma solução jurídica criada pela [[Sociedade das Nações]] através da qual um membro da Sociedade administrava um antigo território [[Alemanha|alemão]] ou [[Turquia|turco]].
 
O fim da [[Primeira Guerra Mundial]] saldou-se na derrota da Alemanha e do [[Império Otomano]]. Os membros da Sociedade das Nações entendiam que os territórios na [[Ásia]] e na [[África]] administrados por estas antigas potências não estavam ainda em condição de passar à fase de territórios independentes, tendo por isso dividido esses territórios entre os membros da Sociedade. Teoricamente pretendia-se preparar estes territórios para a independência (todos os anos os países mandatários deveriam apresentar as medidas que tomavam nos territórios nesse sentido), mas na prática continuaram a funcionar como colónias.
 
== Tipos de mandatos ==
 
=== Mandatos de Classe B ===
Consistiam nos antigos territórios alemães na África. AO Tanganica (actualmente pertecente à [[Tanzânia]]) foi atribuídaatribuído ao Reino Unido, o Rwanda e o Burundi à [[Bélgica]], o Togo e os Camarões divididos entre a França e o Reino Unido.
 
=== Mandatos de Classe C ===
 
[[Categoria:Sociedade das Nações]]
 
[[en:League of Nations mandate]]
[[es:Mandato de la Sociedad de Naciones]]
[[nl:Mandaatgebied]]
[[ja:委任統治]]
[[pl:Terytorium mandatowe]]
[[sv:NF-mandat]]
12 120

edições