Abrir menu principal

Alterações

2 bytes removidos, 23h41min de 18 de maio de 2012
sem resumo de edição
| nomecompleto = José Fernando Polozzi
| apelido = Polozzi
| datadenascimento = {{Dnidni|1|10|1955}}
| cidadenatal = [[Louveira (São Paulo)|Louveira]], ([[São Paulo|SP]])
| paisnatal = [[Brasil]]{{BRA}}
| posição = Ex-[[Zagueirozagueiro]]
| jovemanos = 1972-1974
| jovemclubes = {{BRAb}} {{Futebol Ponte Preta}}
| partidasselecao = 4 (0)
| treinadoranos = 1995<br />2010-2011<br />2011<br />2012-
| treinadorclubes = {{BRAb}} {{Futebol Tupã}}<br />{{BRAb}} {{Futebol Confiança}}<br />{{BRAb}} {{Futebol Ríver-PI}}<br /><br />{{BRAb}} {{Futebol Comercial-PI}}
| treinadorjogos =
}}
'''José Fernando Polozzi''', mais conhecido como '''Polozzi''' ([[Louveira (São Paulo)|Louveira]], [[1 de outubro]] de [[1955]]) é um ex-[[futebol]]ista [[brasil]]eiro.
 
=== Carreira como jogador ===
Era um zagueiro técnico e de boa colocação, embora lento.<ref>''Placar'' número 1.063, setembro de 1991, "Quem É Quem no Futebol", Editora Abril, pág. 60</ref> Por duas vezes, Polozzi foi levado para os juniores da [[Associação Atlética Ponte Preta|Ponte Preta]], e em ambas foi dispensado, assim como entre as duas oportunidades, nos juniores do [[Guarani Futebol Clube|Guarani]].<ref name="placar 370">"A sorte de ser o outro", Maurício Cardoso, ''Placar'' número 370, 27/5/1977, Editora Abril, págs. 36-37</ref> O mesmo Juliato tentou, então, levá-lo para o [[São Paulo Futebol Clube|São Paulo]], mas a Ponte Preta, que ainda detinha o passe do jogador, não o liberou e deu-lhe uma nova chance, que ele agarrou quando os zagueiros titulares do time júnior se contundiram.<ref name="placar 370" /> Foi vice-campeão da [[Copa São Paulo de Futebol Júnior|Taça São Paulo de Juvenis]] em 1974 e pouco depois já estava no elenco profissional.
 
Começou a destacar-se no [[Campeonato Paulista de Futebol de 1977|Campeonato Paulista de 1977]], quando a Ponte Preta foi vice-campeã.<ref name="enciclopedia">''Enciclopédia do Futebol Brasileiro Lance!'', Areté Editorial, 2001, pág. 326</ref> Fazia dupla de zaga com [[José Oscar Bernardi|Oscar]], considerada na época uma das melhores do Brasil.<ref name="placar 370" /> Esteve na [[Seleção Brasileira de Futebol|Seleção Brasileira]] que foi à [[Copa do Mundo de 1978]], na [[Argentina]], mas não entrou em campo. Pela Seleção, disputou apenas quatro partidas não-oficiais, todas entre março e maio de 1978.<ref>"A história em seus pés", ''Placar'' número 1.094, maio de 1994, Editora Abril, pág. 98</ref>
 
Foi contratado pelo [[Sociedade Esportiva Palmeiras|Palmeiras]] em 1979, sendo elemento-surpresa na jogada ensaiada dos escanteios do time.<ref name="almanaque palmeiras">Celso Dario Unzelte e Mário Sérgio Venditti, ''Almanaque do Palmeiras Placar'', Editora Abril, 2004, pág. 502</ref> Pegou, entretanto, uma fase de vacas magras do time<ref name="enciclopedia" />, e seu futebol entrou em decadência.<ref name="almanaque palmeiras" /> Voltou à Ponte Preta em 1983 e depois rodou por diversos clubes do interior, com uma breve volta ao [[Parque Antártica]] em 1985, até encerrar a carreira no [[Grêmio Esportivo Tiradentes|Tiradentes]], do [[Distrito Federal (Brasil)|Distrito Federal]], em 1992. depois iniciou a carreira de técnico, em 1995 pelo [[Tupã Futebol Clube|Tupã]]<ref>''Placar'' número 1.101, março de 1995, Editora Abril, pág. 25</ref>, depois comandou o [[Associação Desportiva Confiança]], [[Ríver Atlético Clube|Ríver]]. e, atualmente, no [[Comercial Atlético Clube|Comercial]] do [[Piauí]].
 
=== Carreira como técnico ===
Como técnico, trabalhou em 1995 pelo [[Tupã Futebol Clube|Tupã]]<ref>''Placar'' número 1.101, março de 1995, Editora Abril, pág. 25</ref>, [[Associação Desportiva Confiança]] de [[Sergipe]] e, atualmente, no [[Comercial Atlético Clube]] de [[Campo Maior (Piauí)]].
 
 
{{Referências}}
66 730

edições