Diferenças entre edições de "21st Century Breakdown"

6 929 bytes removidos ,  17h02min de 24 de maio de 2012
bot: revertidas edições de 187.74.105.167 ( modificação suspeita : -95), para a edição 29463045 de 189.68.40.171
(bot: revertidas edições de 187.74.105.167 ( modificação suspeita : -95), para a edição 29463045 de 189.68.40.171)
 
Como seu antecessor, o álbum é como uma narrativa. A banda diz que o disco acompanha o casal enquanto ele "lida com a sujeira que o [[George Walker Bush|nosso 43° presidente]] deixou…".<ref>http://www.ultimate-guitar.com/news/upcoming_releases/green_day_talk_about_new_album.html</ref> A ''[[Rolling Stone]]'' afirmou que o novo álbum é "ainda mais ambicioso que American Idiot"<ref>http://www.rollingstone.com/rockdaily/index.php/2009/02/20/in-the-studio-green-days-ambitious-21st-century-breakdown/</ref> e "um disco com ideais punk, pesado no conteúdo, mantendo a sensação do rock clássico". A banda mixou as 18 faixas em março. O álbum estreou em 1° nas paradas em mais de 14 países, as vendas mundias ultrapassaram 2.200.000, sendo o 4° álbum mais vendido do ano.
 
== Temas e composição ==
 
21st Century Breakdown continua o estilo ópera rock do seu antecessor, American Idiot. [13] O álbum é dividido em três atos: "Heroes and Cons", "Charlatans and Saints" e "Horseshoes e Handgrenades" e se passa em Detroit, Michigan . [14] Sua narrativa solta segue um jovem casal, Christian e Gloria através dos desafios presentes em os EUA após a presidência de George W. Bush . [15] O baixista Mike Dirnt comparou as relações entre as músicas para os de Bruce Springsteen Born to Run , dizendo que os temas não são tão estreitamente entrelaçados como em um álbum conceitual , mas que eles ainda estão conectados. [16] Muitos dos temas do registro e as letras são tiradas de vida pessoal de Armstrong e ele canta na primeira pessoa narrativa estilo sobre o abandono ea vingança em "Antes do Lobotomy", "Inferno cristão", e "Peacemaker". [10] Rolling Stone notou que o álbum é "o mais pessoal, emocional convulsiva registro Armstrong já escrito". [10]
 
Letra da faixa-título de abertura "Born into Nixon, fui criado no inferno" ano de nascimento referências de Armstrong de 1972, enquanto "Nós somos a classe de '13" referências o fato de que seu filho mais velho, Joseph, vai se formar no ensino médio em 2013 . [10] Dirnt expressou sua crença de que "Last of the American Girls" foi escrito sobre a esposa de Armstrong Adrienne, que ele afirmou é firme em suas crenças e assertivamente defende-los. [10] Armstrong citou sua "desconectado" da infância, ele foi criado por seus cinco irmãos mais velhos depois da morte de seu pai, enquanto sua mãe trabalhava turnos cemitério como garçonete, como as raízes do descontentamento expresso em 21st Century Breakdown. [10] " East Jesus Nowhere "repreende fundamentalista da religião e foi escrito depois de Armstrong participou de um culto na igreja onde o bebê de uma amiga foi batizado. [10]
 
Musicalmente, 21st Century Breakdown é semelhante ao estilo punk rock de American Idiot, [17] [18] , mas muitos críticos afirmaram que o som tradicional do Green Day tem evoluído nos cinco anos desde seu último lançamento para incorporar novas influências como a mais pesada, . mais alto de pop rock e rock estádio em uma escala épica [19] [20] Rob Sheffield da Rolling Stone indicou que os desportos de álbuns baladas que são do Green Day mais polido; ele afirmou que a banda "combinar thrash punk com seu novo amor do clássico -rock grandiosidade ". [17] MTV comparou o material para que de roqueiros clássicos como The Who , [21] enquanto rotação chamado a faixa-título "música mais épica Green Day ainda". [22] fresco observou, "É importante para nós que estamos ainda encarado como uma banda punk. Foi a nossa religião, nossa educação superior ", mas observou que Armstrong tinha mergulhou no passado, por escrito, 21st Century Breakdown recolhendo inspiração dos artistas que a música rock em forma. [ 10] Armstrong próprio afirmou, "o marco zero para mim, ainda é punk rock. Eu gosto de pintar um quadro feio. eu tirar algo edificante de cantar algumas das merdas mais horrível que você pode cantar. É apenas o meu DNA". [10 ]
 
== Promoção e lançamento ==
 
Green Day começou a trabalhar no álbum em janeiro de 2006. A escrita e processo de gravação durou três anos e quatro Califórnia estúdios de gravação e foi concluída em abril de 2009. Em 9 de fevereiro de 2009, Green Day anunciou o título do álbum e que o registro seria dividido em três atos:. Heróis e contras, Charlatans and Saints e Horseshoes e Handgrenades [23] Em 17 de março, um teaser trailer para 21st Century Breakdown foi publicado no site da banda. [24] A data de lançamento internacional de 15 de maio foi anunciado em 25 de março. [25] No início de abril de 2009, Green Day estreou Know Your Enemy na televisão, uma parte da canção foi usada como música introdutória a homens de NCAA jogo Basketball 2009 Championship Tournament. [26] A primeira banda realizado 21st Century Breakdown na íntegra durante uma série de espetáculos da Califórnia clube em abril de 2009. [27] [28] Em cada show, concertos foram dadas programas contendo todos as letras do álbum. [28] O primeiro single, Know Your Enemy, foi lançado em 16 de abril de 2009, [29] e logo após a estréia mundial do vídeo da canção de música ocorrido em 24 de abril no Reino Unido MTV website. [30]
 
21st Century Breakdown foi lançado internacionalmente em 15 de maio de 2009, através da Reprise Records. [31] A edição especial de vinil versão foi limitada a 3.000 exemplares e constou de três 10 "registros, um para cada uma do álbum" Atos ", uma cópia de CD do álbum, um livro de arte de 60 páginas, e um código para o download digital do álbum completo. [32] [33] O processo de capa do álbum foi liderada por Chris Bilheimer e é baseado em uma obra do artista Sixten , que confirmou que o casal na capa eram "apenas amigos de um amigo em uma festa em Eskilstuna , Suécia "e explicou que um amigo em comum tirou uma foto do casal se beijando. [34] Ele acrescentou: "Eu amo a sua paixão, e só tinha para fazer um stencil de fora para espalhar o amor ". [34] A arte da capa foi notado por uma acentuada semelhança com a de blur 's álbum de 2003 Think Tank , ele próprio um stencil do artista Banksy . [35] Green Day apresentou uma coleção de arte da mesma forma temático, chamado "The Art of Rock", em uma exposição de arte em Londres entre 23 de outubro e 01 novembro de 2009. [36]
 
O recorde alcançado o número um na Billboard 200 em os EUA, onde vendeu 215.000 cópias em sua primeira semana, que foi um encurtamento de três dias. [37] O álbum ficou em número um na Billboard Top Rocha Álbuns gráfico por três semanas. [38] No Canadá, o álbum estreou em # 1 na parada de álbuns do Canadá , vendendo 30.000 cópias em sua primeira semana. [39] O álbum estreou no topo da gráficos de vendas em vinte e quatro países no total, [37] , incluindo um pico de número um no Top 100 Álbuns da Europa. [40] 21st Century Breakdown só foi lançado em um Parental Advisory versão contendo letras explícitas e conteúdo; Wal-Mart se recusa a vender álbuns com um adesivo Parental Advisory e pediu que a liberação do Green Day uma censurado Edição. Os membros da banda respondeu declarando: "Não há nada de sujo sobre o nosso recorde ... Eles querem artistas para censurar seus registros, a fim de ser realizada lá. Nós apenas disse que não. Nós nunca fizemos isso antes. Você sente como você" novamente em 1953 ou algo assim ". [41] O segundo single, " 21 Guns ", foi lançado às estações de rádio em 25 de maio. [42] A banda embarcou em uma turnê mundial em julho de 2009, a perna norte-americana durou até setembro e a parte européia terminou em novembro. [27] " East Jesus Nowhere "foi lançado como terceiro single do álbum, em 19 de outubro de 2009. [43] [44]
 
== Faixas ==