Fahrenheit 9/11: diferenças entre revisões

24 bytes adicionados ,  21h43min de 27 de maio de 2012
sem resumo de edição
m (r2.7.1) (Robô: A adicionar: he:פרנהייט 9/11)
Sugerindo "a temperatura que arde a liberdade", este documentário ressalta especificamente a relação entre a família Bush e pessoas próximas a ela, com membros de eminentes famílias da Arábia Saudíta (incluindo a família de Bin Laden), em uma relação que se estende durante mais de trinta anos, assim como a evacuação de familiares de Osama bin Laden organizada pelo governo de George W. Bush depois dos ataques de 11 de setembro. Se bem que essa relação de negócios entre os clãs Bush e Bin Laden não seja discutida, a mesma não é amplamente conhecida.
 
A partir daí, o filme dá pistas''pita'''''Texto a negrito'''s sobre as verdadeiras razões que têm impulsionado o governo Bush a invadir o [[Invasões do Afeganistão|Afeganistão]] em [[2001]] e [[guerra do Iraque|Iraque]] em [[2003]], ações que, segundo Moore, correspondem mais à proteção dos interesses das indústrias petrolíferas norte-americanas do que ao desejo de libertar os respectivos povos ou evitar potenciais ameaças. O documentário insinua que a guerra com o Afeganistão não teria como principal objetivo capturar os líderes da [[Al Qaeda]] e, sim, favorecer a construção de um oleoduto, e que o Iraque não era, no momento da invasão, uma ameaça real para os Estados Unidos, senão uma fonte potencial de benefícios para as empresas norte-americanas.
 
== Prêmios ==
Utilizador anónimo