Diferenças entre edições de "Gilmar Mendes"

2 240 bytes removidos ,  23h51min de 1 de junho de 2012
→‎Ligação com Demóstenes Torres e suposta ligação com Carlinhos Cachoeira: "O documento da PF indaga"? Ou seja, uma ilação do investigador da PF que nem foi aproveitada no processo formalmente virou algo relevante? Menos, turma anti-Gilmar
(→‎Enteada ligada ao DEM: Isso não é crime, não é acusação, não é denúncia, não é relevante, não é nada)
(→‎Ligação com Demóstenes Torres e suposta ligação com Carlinhos Cachoeira: "O documento da PF indaga"? Ou seja, uma ilação do investigador da PF que nem foi aproveitada no processo formalmente virou algo relevante? Menos, turma anti-Gilmar)
Em setembro de 2010, a reportagem da [[Folha de S. Paulo]] presenciou uma ligação de [[José Serra]] para Gilmar Mendes. Segundo o jornal, José Serra teria ligado para Gilmar Mendes para pedir o adiamento de uma votação sobre a obrigatoriedade de dois documentos para votar (julgamento de [[ADI]] pedida pelo [[PT]]).<ref>{{Citar web |url=http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po3009201017.htm |título=Após falar com Serra, Mendes para sessão |língua= |autor= |obra=Folha de S. Paulo |data= 30 de setembro de 2010 |acessodata=}}</ref> Após a ligação, Mendes pediu vista (mais tempo para análise) no julgamento da [[ação direta de inconstitucionalidade]]. Segundo jornalistas, o caso teria ocorrido precisamente no dia 29 de setembro, após Serra pedir que o assessor ligasse para o ministro. O ex-governador teria recebido um celular das mãos de um ajudante de ordens, que o teria informado que Mendes estava na linha. Ao telefone, Serra teria cumprimentado o interlocutor como "meu presidente". Durante a conversa, teria caminhado pelo auditório.<ref>{{Citar web |url=http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0110201021.htm |título=Mendes diz não se pautar por interesses político-partidários |língua= |autor= |obra= |data= 01 de outubro de 2010 |acessodata=}}</ref> Após desligar, brincou com os jornalistas: "O que estão xeretando?". Serra e Mendes negaram a existência da conversa.
 
==== LigaçãoSuposta ligação com Demóstenes Torres e suposta ligação com Carlinhos Cachoeira ====
 
O ministro Gilmar Mendes foi acusado de ter relações com o contraventor [[Carlinhos Cachoeira]] e seu amigo [[Demóstenes Torres]], ambos envolvidos em um esquema amplo de corrupção e tráfico de influência. A acusação seria de que Gilmar Mendes teria viajado em um jatinho fornecido por Cachoeira, no dia 25 de abril de 2011, quando retornava da [[Alemanha]] ao Brasil, na companhia do senador [[Demóstenes Torres]] (ex-[[DEM]]-[[GO]]). EscutasO daministro [[Políciaposteriormente Federal]]apresentou mostramdocumentos diálogosdemonstrando emter queretornado oao ex-funcionárioBrasil daem empreiteiraum Deltavoo e ex-vereador de Goiânia peloda [[PSDBLufthansa]], Wladimir Garcez, também preso durante a Operação Monte Carlo, diz em ligação a Cachoeira que "o Professor (Demóstenes) está querendo vir de São Paulo no avião do Ataíde" e que "Gilmar" o acompanha. O documento da PF indaga: "Gilmar Mendes?".<ref>{{Citar web |url=http://correiodobrasilwww.jornalfloripa.com.br/o-jatinho-para-demostenes-e-gilmar/460691politica/index1.php?pg=verjornalfloripa&id=4018 |título=Gilmar OMendes jatinhomostra documentos para Demóstenescomprovar eque “Gilmar”pagou viagem |língua= |autor= |obra=Correio do Brasil |data= |acessodata=}}</ref>
 
O ministro nega as acusações, tendo apresentado documentos que supostamente demonstram ter ele retornado ao Brasil em um voo da [[Lufthansa]]. <ref>{{Citar web |url=http://www.jornalfloripa.com.br/politica/index1.php?pg=verjornalfloripa&id=4018 |título=Gilmar Mendes mostra documentos para comprovar que pagou viagem |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> No entanto, o ministro admitiu ter voado duas vezes em aviões particulares do senador [[Demóstenes Torres]]. O ministro teria viajado para participar de um jantar e de uma formatura, em 2010 e 2011. Nas duas ocasiões, o ministro [[Dias Toffoli]] também estava no avião, de acordo com Mendes. Numa sinalização de que não haveria problemas, Mendes disse ao [[Estadão]]: "Vamos dizer que o Demóstenes me oferecesse uma carona num avião se ele tivesse. Teria algo de anormal?".<ref>{{Citar web |url=http://www.viomundo.com.br/politica/gilmar-mendes-admite-dois-voos-em-avioes-cedidos-por-demostenes.html |título=Gilmar Mendes admite dois voos em aviões cedidos por Demóstenes |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref>
{{Quote2| "é… aí eu peguei falei com ele, ele falou não, não preocupa não que eu organizo. Porque ta vindo ele e o Gilmar né, porque não vai achar vôo sabe."|Wladimir Garcez para Carlinhos Cachoeira}}<ref>{{Citar web |url=http://correiodobrasil.com.br/carlinhos-cachoeira-arrumou-jatinho-para-demostenes-e-gilmar/460619/ |título= Carlinhos Cachoeira arrumou jatinho para Demóstenes e “Gilmar” |língua= |autor= |obra=Correio do Brasil |data= |acessodata=}}</ref>
 
O ministro nega as acusações, tendo apresentado documentos que supostamente demonstram ter retornado ao Brasil em um voo da [[Lufthansa]]. <ref>{{Citar web |url=http://www.jornalfloripa.com.br/politica/index1.php?pg=verjornalfloripa&id=4018 |título=Gilmar Mendes mostra documentos para comprovar que pagou viagem |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> No entanto, o ministro admitiu ter voado duas vezes em aviões particulares do senador [[Demóstenes Torres]]. O ministro teria viajado para participar de um jantar e de uma formatura, em 2010 e 2011. Nas duas ocasiões, o ministro [[Dias Toffoli]] também estava no avião, de acordo com Mendes. Numa sinalização de que não haveria problemas, Mendes disse ao [[Estadão]]: "Vamos dizer que o Demóstenes me oferecesse uma carona num avião se ele tivesse. Teria algo de anormal?".<ref>{{Citar web |url=http://www.viomundo.com.br/politica/gilmar-mendes-admite-dois-voos-em-avioes-cedidos-por-demostenes.html |título=Gilmar Mendes admite dois voos em aviões cedidos por Demóstenes |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref>
 
Segundo o próprio ministro, o ex-presidente [[Lula]] teria usado essa acusação para [[Chantagem|chantagear]] Mendes, com o fito de adiar o julgamento do [[mensalão]]. <ref>{{Citar web |url=http://m.estadao.com.br/noticias/nacional,gilmar-mendes-afirma-que-saiu-perplexo-da-conversa-com-lula,879159.htm |título=Gilmar Mendes afirma que saiu 'perplexo' da conversa com Lula |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> Mendes alegou que a suposta prática de Lula foi ilegal. No entanto, o ministro do STF Marco Aurélio Mello afirmou que não haveria nenhuma contravenção legal caso as denúncias de Mendes se provassem verdadeiras.<ref>{{Citar web |url=http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/cpi-cachoeira/noticias/0,,OI5805401-EI20308,00-Lula+opinar+sobre+julgamento+e+legitimo+diz+ministro+do+STF.html |título= Lula opinar sobre julgamento é legítimo, diz ministro do STF |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> Tanto Lula como [[Nelson Jobim]], amigo de ambos e que também estivera presente à reunião, desmentiram Mendes.
 
=====Alegação de chantagem de [[Presidente Lula|Lula]]=====
Em maio de 2012, o ministro acusou o ex-presidente [[Presidente Lula|Lula]] de ter tentadousado essa acusação para [[Chantagem|chantageá]]-lo, paranum queencontro adiasseno escritório do ex-ministro [[Nelson Jobim]], com o fito de adiar o julgamento do [[mensalão]] eno ter[[Supremo relatadoTribunal comoFederal]]. Mendes relatou também que Lula já teria abordado outros ministros do STF pelo mesmo motivo em um encontro no escritório do ex-ministro [[Nelson Jobim]]. A acusação foi negada pelo ex-ministro Nelson Jobim. Segundo ele, "Porpor coincidência, o Gilmar estava no meu escritório, quando o presidente Lula apareceu para a visita. Conversaram cerca de uma hora, mas só amenidades. Em nenhum momento, Lula e Gilmar conversaram na cozinha. Aliás, Lula não esteve na cozinha do escritório".<ref>{{Citar web |url=http://correiodobrasil.com.br/jobim-desmente-veja-sobre-conteudo-do-encontro-entre-gilmar-mendes-e-lula/459519/ |título=Jobim desmente Veja sobre conteúdo do encontro entre Gilmar Mendes e Lula |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> Lula limitou-se a emitir nota através de [[Instituto Lula|seu instituto]] que dizia que esse comportamento não era condizente com sua postura ao longo dos anos, tendo desmentido a acusação.<ref>{{Citar web |url=http://noticias.r7.com/brasil/noticias/em-nota-lula-desmente-reportagem-de-veja-20120528.html |título= Em nota, Lula desmente reportagem de Veja |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://www.midiamax.com/noticias/799894-nota+lula+desmente+reportagem+veja.html |título=Em nota, Lula desmente reportagem da Veja |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://www.redebrasilatual.com.br/radio/programas/jornal-brasil-atual/lula-desmente-reportagem-de-veja/audio_view |título=Lula desmente reportagem de Veja |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://sul21.com.br/jornal/2012/05/lula-nega-denuncia-de-gilmar-mendes-sobre-mensalao-leia-a-nota/ |título=Lula nega denúncia de Gilmar Mendes sobre Mensalão: leia a nota |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/05/lula-nega-que-tenha-sugerido-adiar-julgamento-do-mensalao.html |título=Lula nega que tenha sugerido adiar julgamento do mensalão |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/cpi-cachoeira/noticias/0,,OI5800058-EI20308,00-Lula+nega+pressao+a+ministro+meu+sentimento+e+de+indignacao.html |título=Lula nega pressão a ministro: "meu sentimento é de indignação" |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://www.institutolula.org/2012/05/nota-oficial-sobre-reportagem-da-revista-veja/ |título= Nota oficial sobre reportagem da revista Veja |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRSPE84R08L20120528 |título=Lula se diz indignado e nega pressão sobre Mendes por mensalão |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/05/meu-sentimento-e-de-indignacao-afirma-lula-em-nota.html |título='Meu sentimento é de indignação', afirma Lula em nota |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://www.cartacapital.com.br/politica/lula-nega-versao-da-veja-sobre-encontro-com-gilmar-mendes/ |título=Lula nega versão da Veja sobre encontro com Gilmar Mendes |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref><ref>{{Citar web |url=http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/05/lula-nega-ter-sugerido-para-ministro-protelar-julgamento-do-mensalao.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter |título=Lula nega ter sugerido para ministro protelar julgamento do mensalão |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> A acusação foi divulgada um mês após a reunião pela [[Revista Veja]]. Além disso, foi comunicada ao presidente do STF, [[Ayres Britto]], ao [[procurador-geral da República]], [[Roberto Gurgel]], e ao [[Advogado-Geral da União]], [[Luís Inácio Adams]]. Mendes admitiu ter voado em jatinhos providenciados pelo senador Demóstenes Torres, desfiliado do DEM para evitar expulsão,<ref>{{Citar web |url=http://oglobo.globo.com/pais/demostenes-torres-se-desfilia-do-dem-para-evitar-expulsao-4481898 |título= Demóstenes Torres se desfilia do DEM para evitar expulsão |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> acompanhando dos ministros [[José Antonio Dias Toffoli]] e [[Nancy Andrighi]] e o próprio ex-ministro [[Nelson Jobim]].
 
=== Apoio ===
10 136

edições