Abrir menu principal

Alterações

111 bytes removidos, 19h33min de 3 de junho de 2012
clean up e ajustes/correções, typos fixed: um um → um utilizando AWB
{{Ver desambig|prefixo=Se procura|o [[diocese do Algarve|bispo de Silves]] e autor do '''Speculum Regum'''|Frei Álvaro Pais}}
'''Álvaro Pais''' foi um um [[oficial régio]] do século XIV português.
 
Cidadão Honrado de [[Lisboa]],<ref name="Autor, 1 1989, p. 149">"Mouzinho de Albuquerque", [[Fernando de Castro Pereira Mouzinho de Albuquerque e Cunha]], Edição do Autor, 1.ª Edição, Cascais, Volume III, 1989, p. 149</ref> serviu e foi [[Chanceler Mor]] dos Reis [[Pedro I de Portugal|D. Pedro I]] e [[Fernando I de Portugal|D. Fernando]].<ref>"Mouzinho de Albuquerque", [[Fernando de Castro Pereira Mouzinho de Albuquerque e Cunha]], Edição do Autor, 1.ª Edição, Cascais, Volume III, 1989, p. 147</ref>
 
Desempenhou um importante papel na na fase inicial da [[crise de 1383-1385]], contribuindo de forma decisiva para a aclamação do [[Mestre de Avis]] para [[Lista de reis de Portugal|Rei de Portugal]], e seu Aclamador ([[Crónica de Fernão Lopes]]).<ref>"Mouzinho de Albuquerque", [[Fernando de Castro Pereira Mouzinho de Albuquerque e Cunha]], Edição do Autor, 1.ª Edição, Cascais, Volume III, 1989, p. 148</ref> Terá desempenhado acção importante para o [[tumulto|levantamento popular]] subsequente ao assassínio do [[conde Andeiro]], que, segundo se presume, também terá sido perpetrado por inspiração sua, tendo aconselhado D. João a eliminá-lo.<ref>"Mouzinho de Albuquerquename=", [[Fernando de Castro Pereira Mouzinho de Albuquerque e Cunha]], Edição do Autor, 1.ª Edição, Cascais, Volume III, 1989, p. 149<"/ref>
 
Seu enteado pelo seu segundo casamento com Sentil Esteves — o Dr. [[João das Regras]] — também viria a salientar-se em defesa dos direitos ao trono de [[João I de Portugal|D. João, Mestre de Avis]]. Casou primeira vez com Leonor Giraldes, de quem teve Diogo Álvares Pais, casado com Inês Alves e com larga descendência, alguma pouco conhecida.
155 017

edições