Diferenças entre edições de "Discussão:Gilmar Mendes"

690 bytes adicionados ,  19h50min de 12 de junho de 2012
sem resumo de edição
 
Você possui um palpite sobre o caso Celg, que é parcialmente sustentada por um artigo opinativo e sem fontes da Conjur. Curiosamente, a reportagem do [[Estadão]] não chegou a essa conclusão supostamente óbvia. Um artigo da [[Carta Capital]], aliás, indica forte possibilidade de contravenção. Em casos como este, onde não podemos afirmar perempetoriamente a veracidade de uma ou outra versão, é recomendado apresentar os dois pontos de vista. A edição do jornal Folha de S. Paulo do dia 25 de março de 2012 aponta claramente que "Segundo especialistas, o caso até poderia ser discutido no âmbito da regra antinepotismo porque súmula do STF impede a nomeação para cargos de confiança de parentes de autoridades dentro da mesma pessoa jurídica". A respeito da Operação Satiagraha, concordo com suas observações. Cordialmente, --[[Usuário(a):Chronon|Chronon]] ([[Usuário(a) Discussão:Chronon|discussão]]) 01h22min de 11 de junho de 2012 (UTC)
 
:Usuáio Chronon, novamente v. parte com a ideia de que denúncias inócuas veiculadas contra Gilmar Mendes são dignas de menção extensa. A minha proposição é a de que esses tópicos detalhados para certas denúncias são indevidos, porque exagerados e parciais. Favor considerar [[WP:Peso indevido]]. É possível redigir um artigo mentiroso, construindo uma imagem distorcida de uma personalidade, apenas com citações de fontes fiáveis, que não correspondam ao consenso geral sobre o tema. Exemplos: Nelson Mandela como terrorista, Madre Teresa como enganadora, Osama bin Laden como revolucionário. -- [[Usuário:Missionary|Missionary]], 19h50min de 12 de junho de 2012 (UTC)
10 136

edições