Abrir menu principal

Alterações

14 bytes adicionados ,  12h14min de 20 de junho de 2012
Divididos entre [[bôeres]], falantes da [[língua africâner]], em sua maioria [[descendente]]s de [[colono]]s [[holandeses]], [[alemães]] e [[franceses]] que ali se estabeleceram entre os anos de 1652 à 1795. O outro grupo é o de falantes da [[língua inglesa]], em sua maioria descendentes de colonos [[Grã-Bretanha|britânicos]].<ref>http://africanhistory.about.com/od/southafrica/p/AfrikanerGene.htm</ref>
 
Muitos dos [[brancos]] da [[África do Sul]] possuem significativa ancestralidade não europeia, e a maior parte daqueles cuja ancestralidade é antiga possui algum algum grau de ancestralidade não europeia, por menor que esse grau possa ser em alguns indíviduos. De acordo com um estudo genealógico, por volta de 6% da ancestralidade dos [[africanêrs]]descendentes dos colonos holandeses é de origem não europeia, aí incluídos aportes asiáticos e africanos.<ref>http://www.africandna.com/ScienPapers%5CDeconstructing_Jaco_Genetic_Heritage_of_an_Afrikaner.pdf</ref> Muitas famílias tradicionais [[africâners]]e antigas são descendentes, por exemplo, de [[Eva Krotoa]], uma [[Khoisan]] que teve filhos com um colono holandês, e cujos filhos se integraram à comunidade colonial estabelecida pelos [[Países Baixos]]. Dentre os descendentes de [[Eva Krotoa]], encontram-se muitos líderes famosos, tais como: o presidente do [[Transvaal]] [[Paul Kruger]], o primeiro ministro da [[ÁFricaÁfrica do Sul]] [[Jan Smuts]] e o presidente da [[África do Sul]] [[F. W. de Klerk]].<ref>http://www.southafrica.info/about/history/mixedmarriages-genealogy.htm</ref> Outras são descendentes de Manoel de [[Angola]], um escravo liberto que se tornou proprietário e senhor de outros escravos.<ref>http://www.stellenboschheritage.co.za/wp-content/uploads/147_Klein_Gustrouw_Historical_Property.pdf</ref> E por aí vai.
 
many prominent South Africans descended from Krotoa, despite being legally white. These included Transvaal President Paul Kruger, Prime Minister Jan Smuts and President F.W. de Klerk. By legal necessity, these and other public figures hid their non-white ancestry.
3 555

edições