Diferenças entre edições de "Metabolômica"

15 bytes adicionados ,  04h06min de 26 de junho de 2012
m
'''Metabonômica''' é definido como "a medida quantitativa da resposta metabólica multiparamétrica dinâmica de sistemas vivos a estímulos fisiopatológicos ou modificação genética"<ref name=Dunn/>. A origem do termo vem do [[língua grega|grego]] ''meta'' que significa ''mudança'' e ''nomos'' que significa um ''conjunto de regras ou conjunto de leis''.<ref>{{cite journal |author=Nicholson JK |title=Global systems biology, personalized medicine and molecular epidemiology |journal=Mol. Syst. Biol. |volume=2 |issue= 1|pages=52 |year=2006 |pmid=17016518 |pmc=1682018 |doi=10.1038/msb4100095 |url=}}</ref> Jeremy Nicholson, do [[Imperial College London]], foi o pioneiro a usar esta abordagem e atualmente é utilizada em [[toxicologia]], para diagnosticar doenças e em uma série de outros campos. Historicamente, a metabonômica foi um dos primeiros métodos para aplicar o conceito de [[biologia de sistemas]] aos estudos de metabolismo.<ref>{{cite journal |author=Nicholson JK, Lindon JC, Holmes E |title='Metabonomics': understanding the metabolic responses of living systems to pathophysiological stimuli via multivariate statistical analysis of biological NMR spectroscopic data |journal=Xenobiotica |volume=29 |issue=11 |pages=1181–9 |year=1999 |month=novembro |pmid=10598751 |doi=10.1080/004982599238047 |url=}}</ref><ref>{{cite journal |author=Nicholson JK, Connelly J, Lindon JC, Holmes E |title=Metabonomics: a platform for studying drug toxicity and gene function |journal=Nat Rev Drug Discov |volume=1 |issue=2 |pages=153–61 |year=2002 |month=fevereiro |pmid=12120097 |doi= 10.1038/nrd728|url=}}</ref><ref>{{cite journal |author=Holmes E, Wilson ID, Nicholson JK |title=Metabolic phenotyping in health and disease |journal=Cell |volume=134 |issue=5 |pages=714–7 |year=2008 |month=setembro |pmid=18775301 |doi=10.1016/j.cell.2008.08.026 |url=}}</ref>
 
Houve algumas [[divergência]]s sobre as diferenças exatas entre '''"metabolômica"''' e '''"metabonômica"'''.<ref name=Dunn/> A diferença entre os dois [[termo]]stermos não está relacionada à escolha da plataforma analítica - embora metabonômica esteja mais associada à espectrometria de RMN e metabolômica à espectrometria de massas - isto ocorreu simplesmente devido aos usos entre os diferentes grupos de pesquisas que popularizaram os termos.
 
Enquanto ainda não há concordância absoluta sobre o uso dos dois termos, há um [[consenso]] crescente de que a metabolômica dá maior ênfase ao perfil metabólico em nível [[celular]]/[[Órgão (anatomia)|órgão]] e está principalmente preocupada com o metabolismo endógeno normal. Já a metabonômica estende o perfil metabólico ao incluir informações sobre perturbações causadas por fatores ambientais (incluindo dieta e toxinas), processos de doença e o envolvimento de influências extragenômicas, como exemplo a [[flora intestinal|microflora intestinal]]. Esta não é uma diferença trivial: estudos metabolômicos deveriam, por definição, excluir os dados provenientes de fontes metabólicas extragenômicas, justamente porque estas não pertencem ao sistema em estudo. No entanto, na prática, dentro do campo da pesquisa de doenças humanas, existe ainda um grande grau de sobreposição na forma como ambos os termos são usados​​, e eles são muitas vezes usados como [[sinônimo]]s.<ref name = DGRref>{{cite journal |author=Robertson DG |title=Metabonomics in toxicology: a review |journal=Toxicol. Sci. |volume=85 |issue=2 |pages=809–22 |year=2005 |month=junho |pmid=15689416 |doi=10.1093/toxsci/kfi102 |url=}}</ref><ref>{{cite journal |author=Agência Fapesp |title=Ciência deve olhar a natureza para descobrir novos medicamentos, diz cientista|journal=Diário da Saúde |volume= |issue= |pages= |year=2010 |month=março |pmid= |doi=|url=}}</ref>
 
==Tecnologias analíticas==