Diferenças entre edições de "Direito privado"

25 bytes adicionados ,  19h59min de 3 de julho de 2012
A divisão entre Direito Público e Direito Privado decorre de uma necessidade do estudo do direito, sobretudo em relação ao conteúdo da norma jurídica.
 
|Trata-se da exigência de uma classificação ou de uma tópica jurídica.<ref>Tércio Sampaio Ferraz sustenta que, ''A tópica jurídica de segundo grau – sistemas de classificações ou critérios organizadores de critérios classificatórios – vale-se de distinções amplas, desenvolvidas historicamente no trato dogmático do direito. São as chamadas grandes dicotomias: direito público e direito privado, direito objetivo e direito subjetivo''.| FERRAZ JUNIOR, Tércio Sampaio| ''Introdução ao estudo do direito: técnica, decisão, dominação''. São Paulo: Atlas, 2003, p. 303133.</ref>. cinza=x}}
Trata-se da exigência de uma classificação ou de uma tópica jurídica.
 
{{Citação2
|A tópica jurídica de segundo grau – sistemas de classificações ou critérios organizadores de critérios classificatórios – vale-se de distinções amplas, desenvolvidas historicamente no trato dogmático do direito. São as chamadas grandes dicotomias: direito público e direito privado, direito objetivo e direito subjetivo.|FERRAZ JUNIOR, Tércio Sampaio|''Introdução ao estudo do direito: técnica, decisão, dominação''. São Paulo: Atlas, 2003,p. 303. cinza=x}}
 
A divisão entre Direito Público e Direito Privado também é o eixo para a organização das Faculdades de Direito e dos programas de graduação e pós-graduação.
 
A divisão entre Direito Público e Direito Privado também é o eixo para a organização das Faculdades de Direito e dos programas de graduação e pós-graduação.
 
== Origem da divisão entre Direito Público e Direito Privado ==
83

edições