Diferenças entre edições de "Otão-Guilherme da Borgonha"

1 150 bytes adicionados ,  22h53min de 2 de agosto de 2012
Manutenção
(Em construção)
(Manutenção)
Conde de [[Mâcon]] (entre 982 e [[1002]]) pelo seu casamento com Ermentrude de Roucy (herdeira do condado por seu primeiro casamento com [[Alberico II, Conde de Mâcon|Alberico II]]), conde de [[Nevers]] (entre [[986]] e [[990]]) e [[duque da Borgonha]] (entre [[15 de outubro]] de 1002 e [[1003]]).
 
Em [[1002]] também herdou do seu padrasto o [[Ducado da Borgonha]], no outro lado do [[rio Saône]]. Na época, o ducado correspondia à [[diocese]] de [[Besançon]] no [[Sacro Império Romano-Germânico]]. Todavia, foi privado de sua herança pelo rei [[Roberto II da França]]<ref>[http://fmg.ac/Projects/MedLands/CAPET.htm#_Toc154137001 Genealogia de Roberto II no site FMG ([[língua francesa|em francês]])]</ref> na [[primavera]] de [[1003]], quando este invadiu a Borgonha com tropas comandadas por [[Ricardo II, Duque da Normandia|Ricardo II]], [[duque da Normandia]]<ref>http://www.royal.gov.uk/MonarchUK/QueenandCrowndependencies/ChannelIslands.aspx</ref>. Otão continuou a reivindicar o ducado da Borgonha, mas reconciliou-se com o rei em [[1005]], abandonando suas reivindicações finalmente em [[1015]].
 
Recebeu o título de ''conde da Borgonha'', um título presumivelmente descritivo sem significado territorial preciso na época, apesar de Otão possuir territórios na [[Borgonha]].
 
A sua esposa Ermentrude faleceu a cerca de 1003-[[1004]]. Guilherme casou-se em [[1016]], em segundas núpcias com a quatro vezes viúva [[Adelaide Branca de Anjou]] ([[955]]-[[1026]]), filha de [[Fulque II de Anjou]]<ref name="Outros">A Herança Genética de D. Afonso Henriques, Luiz de Mello Vaz de São Payo, Universidade Moderna, 1ª Edição, Porto, 2002. pg. 285.</ref>, mas deste casamento não resultou descendência. Adelaide morreu poucos meses antes do seu esposo.
 
Otão-Guilherme faleceu em [[Dijon]] e o seu corpo foi sepultado na [[Abadia de Saint-Bénigne]].
 
== Relações familiares ==
Foi filho de [[Adalberto da Itália|Adalberto de Ivrea]], [[Anexo:Lista de reis da Itália|rei da Itália]] ([[931]]-[[975]])<ref>Les Comtes Palatins de Bourgogne, Thierry Le Hête, Thierry Le Hête, 1ª Edição, La Bonneville-sur-Iton, 1995, pg. 25 </ref><ref>a dinastia dos Capetos, Thierry Le HETE, Edição Autor do, 1 ª edição, A Bonneville-sur-Iton, 1998, pg. 13</ref> com Gerberga de Mâcon ([[947]] - c. [[980]]), filha de [[Lamberto de Mâcon]] (c. [[930]] - [[22 de fevereiro]] de [[978]]) e de Adela de Donzy ([[925]] - [[980]]).
 
Foi baptizado apenas como '''Guilherme'''. Tinha cerca de onze anos quando o seu pai morreu. Adoptado pelo segundo esposo da sua mãe, [[Odo-Henrique, Duque da Borgonha|Odo-Henrique ou Henrique I]], duque da Borgonha, tomou o nome de '''Otão-Guilherme'''.
 
Em cerca de 982 casou-se com [[Ermentrude de Roucy]] ([[Marne]], [[Reims]], [[958]] - [[5 de Março]] de 1002), filha de [[Reinaldo de Roucy]] (? - [[10 de maio]] de [[967]])<ref>[http://fmg.ac/Projects/MedLands/NORTHERN%20FRANCE.htm#RagenoldRoucydied967 Foundation for Medieval Genealogy, Ragenold, comte de Roucy]</ref>, conde de [[Roucy]] com [[Alberada da Lotaríngia]], filha de [[Gilberto de Lotaringia]] (c. [[800]] - [[939]]), [[duque]] da [[Lista dos duques da Lotaríngia|Lotaríngia]], e de [[Gerberga de Saxe]], por cujo direito tornou-se conde de Mâcon. Na mesma época, recebeu da sua mãe os territórios que o tornariam no [[Condado da Borgonha]], ao redor de [[Dole (Jura)|Dole]]. Deste seu primeiro matrimónio nasceram:
 
# [[Guido I de Mâcon]] (c.[[982]]-[[1004]]), conde de Mâcon.
# Matilde de Mâcon ([[975]] - [[1005]]), casada em [[1002]] com [[Landrico I de Nevers]] também denominado como Landrico IV de Monceau, conde de [[Nevers]] e [[Auxerre]], filho do conde Roberto de Nevers.
# Gerberga de Mâcon (c.[[985]]-[[1020]]/[[1024]]), casada em [[1002]] com [[Guilherme II, Conde da Provença|Guilherme II da Provença]] (c. [[987]] - [[1018]], antes de 30 de maio), conde de [[Arles]].
# [[Reinaldo I de Borgonha]] (c.[[990]]- [[3 de setembro]] de [[1057]])<ref>Les Comtes Palatins de Bourgogne, Thierry Le Hête, Thierry Le Hête, 1ª Edição La Bonneville-sur-Iton, 1995, pg. 44.</ref>, que sucedeu ao pai como [[conde da Borgonha]], casou com Adelaide da Normandia (c. [[990]] -?), filha de [[Ricardo II da Normandia]] ([[23 de agosto]] de [[963]] - [[28 de agosto]] de [[1027]]) e [[Judite da Bretanha]] ([[982]] - [[1017]]).
# Inês de Mâcon (c.[[995]]-[[1065]]), casada primeiro com [[Guilherme V da Aquitânia]] ([[969]] - [[31 de janeiro]] de [[1030]]), e depois com [[Godofredo II de Anjou]], também denominado como Godofredo II Martel [[conde de Anjou]] ([[14 de outubro]] de [[1006]] - [[1067]]).
# Benno de Mâcon, [[arquidiácono]] em [[Langres]].
 
Corria o ano de [[1016]], e depois da morte da sua 1ª esposa, voltou a casar-se, desta feita com, [[Adelaide Branca de Anjou]] ([[955]] - [[1026]]) filha de [[Fulque II de Anjou]]<ref name="Outros"/> (c. [[900]] - [[11 de novembro]] de [[958]]) e de Gerberga de Maine ([[915]] -?). Deste casamento não terão nascido filhos, apesar da numerosa descendência que Adelaide Branca de Anjou, teve dos seus outros casamentos.
 
 
== {{Bibliografia}} ==
* {{Link||2=http://www.geneall.net/F/per_page.php?id=14698 |3=GeneAll.net |4=([[língua francesa|em francês]])}}
* {{Link||2=http://www.genealogics.org/getperson.php?personID=I00036188&tree=LEO |3=Genealogics |4=([[língua inglesa|em inglês]])}}
 
{{Referências}}
 
{{começa caixa}}