Diferenças entre edições de "Babirussa"

60 bytes removidos ,  01h07min de 25 de agosto de 2012
m
correção na infobox
m (r2.7.1) (Robô: A modificar: ta:பபிரூசா)
m (correção na infobox)
{{Info/Taxonomia
{{taxocaixa
| nome = Babirusa
| cor =pink
}}
 
O '''babirusa''' (''Babyrousa babyrussa'') é um [[mamífero]] [[suídeo]] de aspecto incomum, oriundo de [[Sulawesi]] (Celebes), [[Togian]], [[Sulu]] , [[Buru]] e [[Molucas]]<ref name="blueplanetbiomes.org">Blue Planet Biomes http://www.blueplanetbiomes.org/babirusa.htm</ref>, pequenas ilhas da [[Indonésia]]. Esta espécie foi classificada como "vulnerável" pelo [[IUCN]] e listada pelo U.S. [[ESA]] como "em perigo de extinção", em 1996, quando sua população selvagem estaria em torno de 4000 a 5000 animais.<ref> Blue Planet Biomes http://www.name="blueplanetbiomes.org"/babirusa.htm</ref>
 
 
O '''babirusa''' (''Babyrousa babyrussa'') é um [[mamífero]] [[suídeo]] de aspecto incomum, oriundo de [[Sulawesi]] (Celebes), [[Togian]], [[Sulu]] , [[Buru]] e [[Molucas]]<ref>Blue Planet Biomes http://www.blueplanetbiomes.org/babirusa.htm</ref>, pequenas ilhas da [[Indonésia]]. Esta espécie foi classificada como "vulnerável" pelo [[IUCN]] e listada pelo U.S. [[ESA]] como "em perigo de extinção", em 1996, quando sua população selvagem estaria em torno de 4000 a 5000 animais.<ref> Blue Planet Biomes http://www.blueplanetbiomes.org/babirusa.htm</ref>
 
 
== Descrição ==
 
Mede entre 85 &nbsp;cm e 105 &nbsp;cm de comprimento mais longa cauda de 27cm27&nbsp;cm a 32 &nbsp;cm, pesa cerca de 90 Kg e é onívoro. Os [[canino]]s superiores do [[macho]] emergem na vertical dos [[alvéolos]] do [[maxilar]], penetra pela pele do [[nariz]] e então sai em curva para cima e na frente da face.<ref name="bbc.co.uk">Science&Nature:Animals, em BBC online http://www.bbc.co.uk/nature/wildfacts/factfiles/597.shtml</ref>
 
Os caninos da [[mandíbula]] do macho também crescem por sobre a da [[face]]. Esta particularidade aparece no macho [[adulto]] (os caninos inferiores da [[fêmea]] ou estão ausentes ou notadamente reduzidos). Este tipo de dente levou as pessoas acharem que ele era parecido com um [[antílope]] por isso o seu nome (i.e. ''babi'' = porco e ''rusa'' = cervo). A função destes dentes é desconhecida. Eles são bastante frágeis, e facilmente se quebram, mas são raramente usados em [[combate]] entre machos. Muito das informações disponível na história natural e [[biologia]] desta espécie é derivado do estudo de espécimes cativos de jardins zoológicos.<ref>Science&Nature:Animals, em BBC online http://www.name="bbc.co.uk"/nature/wildfacts/factfiles/597.shtml</ref>
Mede entre 85 cm e 105 cm de comprimento mais longa cauda de 27cm a 32 cm, pesa cerca de 90 Kg e é onívoro. Os [[canino]]s superiores do [[macho]] emergem na vertical dos [[alvéolos]] do [[maxilar]], penetra pela pele do [[nariz]] e então sai em curva para cima e na frente da face.<ref>Science&Nature:Animals, em BBC online http://www.bbc.co.uk/nature/wildfacts/factfiles/597.shtml</ref>
 
Os caninos da [[mandíbula]] do macho também crescem por sobre a da [[face]]. Esta particularidade aparece no macho [[adulto]] (os caninos inferiores da [[fêmea]] ou estão ausentes ou notadamente reduzidos). Este tipo de dente levou as pessoas acharem que ele era parecido com um [[antílope]] por isso o seu nome (i.e. ''babi'' = porco e ''rusa'' = cervo). A função destes dentes é desconhecida. Eles são bastante frágeis, e facilmente se quebram, mas são raramente usados em [[combate]] entre machos. Muito das informações disponível na história natural e [[biologia]] desta espécie é derivado do estudo de espécimes cativos de jardins zoológicos.<ref>Science&Nature:Animals, em BBC online http://www.bbc.co.uk/nature/wildfacts/factfiles/597.shtml</ref>
 
O babirusa é o representante vivo exclusivo do subfamília '''Babyrousinae'''. Acreditam os estudiosos que o Babyrousa se desenvolveu desde os de [[Oligoceno]] (25 milhões de anos atrás) ao longo de uma linha evolutiva separada.
 
A fêmea em cativeiro pode se tornar sexualmente madura com cinco a dez meses de idade e viver em torno de 24 anos. Porém, é improvável que se reproduza antes de um ano de idade. O ciclo estro dura entre 28 e 42 dias e fêmeas em cativeiro geralmente entram novamente no cio dentro de três meses após o parto. O cio dura de 2-3 dias e a duração de [[gestação]] normalmente é de 155-158 dias, entretanto já ocorreram casos de durar 171 dias. O número de filhotes é um ou dois, mas mas já foram registrados nascimentos de trigêmeos, tanto em cativeiro como na vida selvagem e encontrados quatro fetos no ventre de uma fêmea selvagem. As fêmeas normalmente são bastante dóceis em cativeiro, mas ficam bastante agressivas quando estão com filhotes e até duas semanas após o nascimento.<ref> Saint Louis Zoo http://www.stlzoo.org/animals/abouttheanimals/mammals/hoofedmammals/babirusa.htm</ref>
[[File:Babyrousa_celebensis_Babyrousa celebensis -_Crane Crane.jpg|thumb|left|<center>Crânio de babirusa<center>]]
 
 
{{referências}}
 
 
{{Correlatos
92 973

edições