Diferenças entre edições de "Henriqueta Brieba"

650 bytes adicionados ,  18h13min de 29 de agosto de 2012
sem resumo de edição
m (+ref (Cinemateca Brasileira), precisa de muito {{mais-notas}})
Na [[década de 1970]], ela é presença constante nas telas do cinema. Somente nessa década, a atriz atua em 33 filmes, inclusive em dois dos maiores sucessos do [[cinema nacional]], as comédias de [[Pedro Carlos Róvai]], ''[[Ainda Agarro Essa Vizinha]]'', de [[1974]] e ''[[A Viúva Virgem]]'', [[1972]]. Outro destaque é ''[[Toda Nudez Será Castigada (filme)|Toda Nudez Será Castigada]]'', de [[Arnaldo Jabor]].
 
A atriz atuou com diretores de vários estilos, como [[Reginaldo Faria]], [[Carlos Imperial]], [[Victor di Mello]], [[Braz Chediak]], [[Luís Sérgio Person]], [[Jece Valadão]], [[Carlo Mossy]], [[Fauzi Mansur]], [[Miguel Henrique Borges|Miguel Borges]] e [[Hugo Carvana]], e explorou os gêneros musical, revista, comédia, drama. Veio do teatro o unico prêmio de sua carreira: um [[Molière]] de melhor atriz por ''Caixa de Sombras'' ([[1977]]), de [[Michael ChristopherChristofer]]. A respeito desta conquista, declarou em entrevista:
 
:''Não cantei, não dancei, não sapateei. Ganhei o Molière da goela para cima, com um personagem que vivia numa cadeira de rodas. O que valeu foi a interpretação''<ref>[[Jornal do Brasil]], p. 19. Rio de Janeiro, 19/7/1995</ref>.
Henriqueta deixa o palco em 1993, por motivo de saúde, depois de três anos no elenco de ''Por falta de roupa nova, passei o ferro na velha''.
 
Henriqueta deixa o palco em [[1993]], por motivo de saúde, depois de três anos no elenco de ''Por falta de roupa nova, passei o ferro na velha''.
Ela morreu aos 94 anos vitimada por uma [[insuficiência respiratória]].
 
Brieba faleceu aos 94 anos de infecção pulmonar aguda, durante a madrugada de [[18 de setembro]] de [[1995]], no Hospital São Lucas, no [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], onde estava internada havia 45 dias. Seu corpo foi velado e sepultado no [[Cemitério São João Batista (Rio de Janeiro)|Cemitério São João Batista]], naquela mesma cidade<ref>[[Jornal do Brasil]], p. 19. Rio de Janeiro, 19/7/1995</ref>.
 
== Homenagem ==
7 386

edições