Diferenças entre edições de "Discussão:Tradução Brasileira"

739 bytes adicionados ,  16h35min de 31 de agosto de 2012
m
...
 
Então, são 60 anos a partir da morte do último colaborador ''ou'' no dia da morte do último filho de colaborador (ou pais ou conjugue, mas filho é mais provável que morra por último por ser mais jovem). O direito autoral não passa de filho para neto do autor. A questão então é saber se há algum filho de um dos autores ainda vivo. Considerando que eles eram eruditos já reconhecidos na época, não é provável que fossem muito jovens e que tenham tido filhos depois de 1917, assim o mais provável é que esta obra já esteja em domínio público. Se o último autor a morrer não tinha herdeiros mas tinha algum sucessor dos direitos e se este autor foi o missionário Hugh Clarence Tucker que morreu em 1956, então o sucessor detém os direitos até 1 de janeiro de 2017. É provável mesmo que Tucker foi o sobrevivente porque ele morreu com 99 anos.
 
Entretanto este artigo da wikipedia informa que a Sociedade Bíblica Americana era a detentora dos direitos até 1948. (Há que se observar que o Código Civil de 1916 baseia tudo na data da morte do autor e portanto não prevê que pessoa juridica seja detentora de direitos autorais ("pessoa" jurídica não morre). Porém talvez o termo "sucessor" de margem para se contemplar pessoa jurídica como detentora de direitos autorais por cessão ou venda (já que pessoa jurídica não escreve, então, no máximo ela pode ser sucessora do autor nestes direitos)). Então se os autores doaram ou venderam estes direitos para a Sociedade Bíblica Americana e a Sociedade Bíblica do Brasil tournou-se sucessora destes direitos em 1948 como informa este artigo da wikipedia, esta sucessão deveria durar pelo máximo de 60 anos (para satisfazer a intenção dos legisladores). Se é assim, então a obra tornou-se de domínio comum (domínio público) em 2008 (mais precisamente em 1antes de janeiro de 2009)2008. Apesar que é mais correto começar aDeve-se contar os 60 anos a partir da transferência dos direitos para a Sociedade Bíblica Americana e não a partir da retranferência para a Sociedade Bíblica do Brasil e(porque entãose auma obra"ressucessão" teriarecomeça idoa paracontagem o domínioprocesso públicopode antesnão determinar 2008nunca). Se a Sociedade Bíblica Americana obteve estes direitos autorais (por doação ou compra) já por ocasião da publicação da obra em 1917, então os 60 anos se completaram em 1977 (mais precisamente em 1 de janeiro de 1978). É possível que esta providência de ceder os direitos para a Sociedade Bíblia Americana só tenha acontecido em 1948, para que eles fossem retransferidos para a sua sucessora, a Sociedade Bíblica do Brasil, então a obra tornou-se de domínio público em 2008. Nunca depois disso porque a Sociedade Bíblica do Brasil não poderia obter estes direitos senão por sucessão e a sucessão só pode durar 60 anos.
A questão se resume em saber se há algum filho de um dos autores ainda vivo. Considerando que eles eram eruditos já reconhecidos na época, não é provável que fossem muito jovens e que tenham tido filhos depois de 1917, assim o mais provável é que esta obra já esteja em domínio público.
 
Se o último autor a morrer não tinha herdeiros mas tinha algum sucessor dos direitos e se este foi o missionário Hugh Clarence Tucker que morreu em 1956, então o sucessor detém os direitos até 1 de janeiro de 2017. É provável mesmo que Tucker foi o sobrevivente porque ele morreu com 99 anos.
 
Há que se observar que o Código Civil de 1916 baseia tudo na data da morte do autor e portanto não prevê que pessoa juridica seja detentora de direitos autorais ("pessoa" jurídica não morre). Porém se os autores doaram ou venderam estes direitos para a Sociedade Bíblica Americana e a Sociedade Bíblica do Brasil tournou-se sucessora destes direitos em 1948 como informa este artigo da wikipedia, esta sucessão deveria durar pelo máximo de 60 anos (para satisfazer a intenção dos legisladores). Se é assim, então a obra tornou-se de domínio comum (domínio público) em 2008 (mais precisamente em 1 de janeiro de 2009). Apesar que é mais correto começar a contar os 60 anos a partir da transferência dos direitos para a Sociedade Bíblica Americana e não a partir da retranferência para a Sociedade Bíblica do Brasil e então a obra teria ido para o domínio público antes de 2008. Se a Sociedade Bíblica Americana obteve estes direitos autorais (por doação ou compra) já por ocasião da publicação da obra em 1917, então os 60 anos se completaram em 1 de janeiro de 1978.
 
Maque 12h08min de 31 de agosto de 2012 (UTC)
522

edições