Diferenças entre edições de "Império Romano"

Sem alteração do tamanho ,  23h56min de 4 de setembro de 2012
m
peq. corr.
m (Revertidas edições por 186.215.62.181 para a última versão por Coltsfan, de 01:10, 2012 setembro 3 (UTC))
m (peq. corr.)
O [[Império Romano do Ocidente]] sofreu invasão dos [[povos bárbaros]] e, já enfraquecido internamente, caiu em [[476]] com a deposição do imperador [[Rômulo Augusto]]. [[Reis bárbaros de Roma|Outros reis]] estabeleceram-se em Roma, embora não mais usassem o título de "[[imperador romano]]". O [[Império Romano do Oriente|Império Oriental]], com capital em [[Constantinopla]], continuou a existir por quase mil anos, até [[1453]].
 
[[Teodósio I]] foi o último imperador a reinar sobre todo o império.<ref>[http://www.gutenberg.org/browse/authors/g#a375 A história do declínio e queda do império romano] - Projeto GutembergGutenberg. Baseado no Rev. H.H. Milman - Edição de 1845. Consultado em 11/03/2008. {{en}}</ref> Após sua morte em [[395]], seus dois filhos [[Arcádio]] e [[Honório]] herdaram as duas metades: Arcádio tornou-se governante no Oriente, com a capital em Constantinopla, e Honório tornou governante no Ocidente, com a capital em ''Mediolanum'' (atual [[Milão]]), e mais tarde em [[Ravena]]. O [[Estado]] romano continuaria com dois diferentes imperadores no poder até o [[século V]], embora os [[Império Bizantino|imperadores orientais]] se consideravam governantes do todo. O [[latim]] era usado nos documentos oficiais tanto, se não mais, que o [[língua grega|grego]]. As duas metades eram nominalmente, cultural e historicamente, se não politicamente, o mesmo estado.
 
=== Império Romano do Oriente ===
191

edições