Diferenças entre edições de "Duque da Terceira"

3 bytes removidos ,  11h13min de 13 de setembro de 2012
Filha de D. Francisco Maria Martinho de Almeida Manuel de Vilhena, nono [[conde de Vila Flor]] de juro e herdade, Bailio Grã-Cruz de Honra e Devoção da Ordem de Malta, Presidente da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses, Professor do Instituto Superior de Agronomia, Chefe de Gabinete do Ministro da Agricultura, insígne esgrimista por diversas vezes Campeão Nacional de Espada, e de Dona Maria de Lourdes Mello e Castro (Castelo Novo). Casaram no Oratório do Palácio Castelo Novo, à Rua Infante D. Henrique, tendo presidido à cerimónia religiosa D. Teotónio Vieira de Castro, Patriarca das Índias, Arcebispo de Goa.
 
Neta de D. Tomás Maria Martinho de Almeida Manuel de Vilhena, oitavo [[conde de Vila Flor]], de juro e herdade, Chefe do Governo do Rei D. Manuel II no exílio, Senador, Governador Civil de Braga, Grã-Cruz da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, Grande-Oficial de Carlos III de Espanha, Grande Oficial(Comendador com Placa) de São Gregório Magno da Santa Sé, Membro Correspondente da Real Academia de História de Madrid, Primeiro Presidente do Instituto Português de Heráldica e de D. Maria José de Azeredo Teixeira de Aguilar (Samodães). Casaram no Oratório do Palácio Samodães, à Rua do Sol, no Porto, sendo celebrantes ene dado a bênção oso BisposBispo de Himéria, D. António Barroso, futuro Bispo do Porto, e o Bispo de São Tomé de Meliapor, D. Henrique Reed da Silva, futuro Arcebispo-Titular de Trajanópolis.
 
D. Luísa era bisneta de D. Benedicta Manoel de Vilhena, irmã do representante da Casa D. Salvador Manoel de Vilhena, Moço Fidalgo com Honras de Exercício, Desembargador da Relação aposentado com Honras de Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, herdeiro das Casas Vila-Flor, Alpedrinha e Pancas, filho de D. Cristóvão Manoel de Vilhena, Ajudante de Campo de D. Miguel, Chefe de uma Junta Legitimista no Porto, Senhor de Pancas e da Zibreira, Alcaide-Mor de Alegrete, etc., representante do título de Conde de Alpedrinha e pela morte do duque da Terceira da Casa Vila-Flor. Filho de José Sebastião Saldanha Oliveira e Daun, irmão do Duque de Saldanha e neto do Marquês de Pombal, Juiz Conselheiro, com Honras de Conselheiro de Estado, Conde de Alpedrinha, casado com D. Maria Leonor Carolina Manoel de Vilhena, com varonia real de Castela, Senhora da Zibreira, Alcadessa-Mor de Alegrete, e Senhora de Pancas, etc. pela morte de seu primo D. Francisco-Xavier da Costa e Noronha, Estribeiro-Mor.
Utilizador anónimo