Abrir menu principal

Alterações

284 bytes adicionados ,  18h35min de 16 de setembro de 2012
sem resumo de edição
'''Luiz Carlos Mendonça de Barros''' ([[São Paulo (cidade)|São Paulo]], [[1942]]) é um [[engenheiro]] e [[economista]] [[brasil]]eiro, ex-presidente do [[BNDES]] (novembro de [[1995]] a abril de [[1998]]) e ex-ministro das Comunicações (abril de 1998 a novembro de 1998).
 
Graduado pela [[USP]] em [[engenharia de produção]] e doutor em economia pela [[Unicamp]], ''Mendonção'', como também é conhecido, iniciou a carreira em [[1967]] como analista financeiro do Investbanco. Em [[1972]] passou a operar na [[Bolsa de Valores de São Paulo]], através da corretora Patente, que fundou junto com três outros sócios. No final dos anos 70, inveredou pela área de produção cultural, fundando, ao lado do futuro Ministro das Comunicações [[Sérgio Motta]], a Difusão S/C Ltda, dando ênfase ao financiamento de espetáculos teatrais. A empresa fecharia as portas ainda no início da década de 80. Em [[1983]] fundou o Planibanc, onde permaneceu como sócio até [[1993]]. Neste ano, fundou o Banco Matrix junto com [[André Lara Resende]], só se afastando da instituição em novembro de 1995, quando assumiu a presidência do BNDES.
 
Em abril de 1998, com a morte de [[Sérgio Motta]], foi nomeado Ministro das Comunicações por [[Fernando Henrique Cardoso]]. Seu nome ficou em evidência com o [[escândalo do grampo do BNDES]], logo após a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, o que lhe custou o cargo de Ministro das Comunicações e à responder como réu numa ação de [[improbidade administrativa]] movida pelo MP.
Utilizador anónimo