Diferenças entre edições de "Grupo Tortura Nunca Mais"

10 bytes adicionados ,  16h32min de 4 de outubro de 2012
O '''Grupo Tortura Nunca Mais''' é um grupo [[brasil]]eiro de [[direitos humanos]].
==Histórico==
Idealizado e instituído inicialmente por Cecília Coimbra, O Grupo Tortura Nunca Mais hoje consiste em diversos grupos, desenvolvidos através de associações, ligados entre si e que têm como objetivo organizar a sociedade, com vista à ordem do [[Estado]], criando dessa forma uma "verdadeira oposição, também chamada de esquerda políticas nacionais" (considerando aí, o verdadeiro e político termo de "esquerda (não-governo)" e "direita (governo)", mais precisamente se usa atualmente os termos de "Organizações Não - Governamentais (ONG)", termos esses criados pela antropóloga e intelectual Ruth Cardoso (exatamente para evitar as ambiguidades institucionais). Essas organizações que declaram em seus estatutos, ter o objetivo de lutar contra violações dos [[direitos humanos]], de forma geral, ajudam quem luta pela causa dos direitos humanos, intercambiam informações sobre os temas, prestam assistência às pessoas atingidas e trazem a história do Brasil durante o período de [[Ditadura militar no Brasil (1964-1985)|ditadura]]. a qualquer ato de repressão política, do passado ou do presente, sejam quais forem os atos criminosos aos da chamada direita ou esquerda [[ideológica]], como a qualquer tipo de tortura ou [[terrorismo]], como hoje se verificam nos presídios e no sistema carcerário brasileiro, em governos que vêm resolver e nâo resolvem. Muitas vezes pactuado pelo governo constituído, alegando falta de recursos e outras formas irresponsáveis de não resolver problemas, e outras aquiescência das autoridades sempre presentes e ausentes ao mesmo tempo, são de forma geral, grupos de pressão política brasileiros, e hajem em nome da Nação brasileira, dos seus direitos humanos. <ref>http://www.torturanuncamais-rj.org.br</ref>
http://www.torturanuncamais-rj.org.br/
 
Idealizado e instituído inicialmente por Cecília Coimbra, O Grupo Tortura Nunca Mais hoje consiste em diversos grupos, desenvolvidos através de associações, ligados entre si e que têm como objetivo organizar a sociedade, com vista à ordem do [[Estado]], criando dessa forma uma "verdadeira oposição, também chamada de esquerda políticas nacionais" (considerando aí, o verdadeiro e político termo de "esquerda (não-governo)" e "direita (governo)", mais precisamente se usa atualmente os termos de "Organizações Não - Governamentais (ONG)", termos esses criados pela antropóloga e intelectual Ruth Cardoso (exatamente para evitar as ambiguidades institucionais). Essas organizações que declaram em seus estatutos, ter o objetivo de lutar contra violações dos [[direitos humanos]], de forma geral, ajudam quem luta pela causa dos direitos humanos, intercambiam informações sobre os temas, prestam assistência às pessoas atingidas e trazem a história do Brasil durante o período de [[Ditadura militar no Brasil (1964-1985)|ditadura]]. a qualquer ato de repressão política, do passado ou do presente, sejam quais forem os atos criminosos aos da chamada direita ou esquerda [[ideológica]], como a qualquer tipo de tortura ou [[terrorismo]], como hoje se verificam nos presídios e no sistema carcerário brasileiro, em governos que vêm resolver e nâo resolvem. Muitas vezes pactuado pelo governo constituído, alegando falta de recursos e outras formas irresponsáveis de não resolver problemas, e outras aquiescência das autoridades sempre presentes e ausentes ao mesmo tempo, são de forma geral, grupos de pressão política brasileiros, e hajem em nome da Nação brasileira, dos seus direitos humanos.
===Medalha Chico Mendes de Resistência===
Em [[1988]], o grupo criou a [[Medalha Chico Mendes de Resistência]] para homenagear [[pessoa]]s e/ ou [[grupo]]s que lutam pelos [[Direitos Humanos]] e por uma [[sociedade]] mais justa.
6 080

edições