Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 15h08min de 19 de outubro de 2012
Foi chefe de gabinete de [[Antônio Carlos Magalhães|ACM]], quando este assumiu a presidência da [[Eletrobrás]], entre [[1975]] e [[1978]]<ref name="ufba"/>, e prefeito nomeado de Salvador ([[1979]]-[[1981]])por [[Antônio Carlos Magalhães|ACM]] em seu segundo governo.<ref name="ufba"/>
 
Ao termino de seu mandadomandato na Prefeitura de [[Salvador (Bahia)|Salvador]], em [[1981]], Mário Kertész rompe com o carlismo<ref name="ufba"/> (designação do movimento político surgido na Bahia sob a liderança de Antonio Carlos Magalhães), filiando-se ao [[PMDB]], conseguindo fazer de sua então mulher, [[Eliana Kertész]], a vereadora mais votada de [[Salvador (Bahia)|Salvador]] em [[1982]].<ref>[http://books.google.com.br/books?id=Kn98b-oh_UgC&pg=PA107&lpg=PA107&dq=salvador%2Belei%C3%A7%C3%A3o+municipal%2Beliana+kert%C3%A9sz&source=bl&ots=FNVKNTUTXD&sig=pNwJDit2-4m5G5ESIA4vKoHEdfM&hl=pt-BR#v=onepage&q=salvador%2Belei%C3%A7%C3%A3o%20municipal%2Beliana%20kert%C3%A9sz&f=false FERNANDES, Antônio Sérgio Araújo - "Gestão municipal e participação social no Brasil: a trajetória de Recife a Salvador (1986-2000)]</ref>
Em [[1985]], derrotou o deputado federal [[Marcelo Cordeiro]] na convenção do partido, tornando-se candidato à prefeitura de [[Salvador (Bahia)|Salvador]]. Em 15 de novembro do mesmo ano, foi eleito o primeiro prefeito de [[Salvador (Bahia)|Salvador]] por voto popular, com apoio da esquerda{{quem?}}, após 23 anos do [[regime militar]].<ref name="ufba"/>
 
Utilizador anónimo