Abrir menu principal

Alterações

18 bytes adicionados ,  21h35min de 17 de novembro de 2012
 
== Biografia ==
Foi membro da Polícia Militar do [[Rio de Janeiro]], de 1990 a 2001. Como capitão, atuou no [[BOPE]] de 1995 a 2000. Conhecido mijão. Em 1997, concedeu entrevista (disponível no YouTube) na qual relata com detalhes a sua experiência no BOPE em operações no combate ao tráfico de drogas em morros no Rio de Janeiro e discorre a respeito da atividade policial especializada na capital. É pós-graduado em sociologia urbana pela [[UERJ]]. Foi articulista do [[Jornal do Brasil]] e co-produtor do [[documentário]] ''[[Ônibus 174]]''. Ex-integrante do Bope, hoje consultor de segurança, Pimentel entrou para a polícia com 18 anos e pediu demissão aos 29 anos <ref name="Istoé Gente - Rodrigo Pimentel">{{citar web|url=http://www.terra.com.br/istoegente/171/reportagens/rodrigo_pimentel.htm|título=Voz do ônibus 174 (Istoé Gente)}}</ref>. Seu primeiro contato com o [[cinema]] foi durante a produção de ''[[Notícias de uma Guerra Particular]]''. Foi durante as filmagens do documentário ''Ônibus 174'', sobre o [[sequestro do ônibus 174]] no Rio de Janeiro, que Pimentel comentou seu interesse de fazer uma ficção sobre a polícia do Rio, baseados em relatos de amigos e na sua própria experiência no Bope. Nascia ali a idéia do ''[[Tropa de Elite]]''.
 
Em 2005, com o roteiro do filme já em andamento, Pimentel escreveu o livro ''[[Elite da Tropa]]'', em parceria com [[Luiz Eduardo Soares]] e [[André Batista]].
Utilizador anónimo