Pegu: diferenças entre revisões

4 bytes removidos ,  16h32min de 27 de novembro de 2012
sem resumo de edição
Pegu foi uma das três capitais dos [[Povo Mon|Môns]], com [[Thaton]], situada mais a leste, e [[Nakhon Pathom]], hoje em [[Tailandia]].
 
Segundo a lenda, foram duas princesas mônes de [[Thaton]] que teriam fundado a cidade em [[573]] da nossa era, depois de preságio favorável: um casal de gansos sagrados bramânicos teriam pousado sobre uma minúscula ilha do [[golfo de Martabão]], tão pequena que a fêmea, teve que pousar sobre as costas do macho.<ref> Conta-se com humor que vem daí a reputação que têm as mulheres da região de estarem sempre "nas costas" dos maridos — como a dos homens do PegúPegu de serem mais cavalheirescos que os birmaneses em geral.</ref> Vem desse casal lendário o primeiro nome do Pegu, ''Hamsawaddy'' ou ''Hanthawaddy'', o « reino do ganso », e o símbolo do Pegu, uma ''hamsa'' (ganso ou cisne fêmea, que monta o deus [[Brahmâ]]), e também o selo da [[Bago (divisão)|divisão de bago]], que leva dois gansos sobrepostos.
 
Desde o [[século VIII]], o Reino de Pegu perdeu toda a sua importância de eras anteriores e acabou sendo incorporado no Reino de Thaton.
Uma dinastia Môn estabeleceu-se, então, na [[Baixa Birmânia]], ao princípio em [[Martabão]], e depois em Pegu. De [[1369]] à [[1539]], a capital do Reino Môn de [[Ramanadesa]] tinha o nome de [[Hanthawaddy]].
 
Durante o reinado de [[Rajadhirat]] ([[1383]] - [[1421]]), Pegu esteve em guerra contínua com o reino Birmanês de [[Ava (Birmânia)|Ava]]. O reinado da Raínha [[Baña Thau]] (em birmanês ''Shin Saw Bu'', [[1453]]-[[1472|72]]) foi, porém, em geral, pacífico. Ela escolheu o monge budista [[Dhammazedi]] para lhe suceder ([[1472]]-[[1492|92]]). Com ele, PegúPegu transformou-se num centro de comércio e do [[budismo teravada]].
 
A região cai de novo sob dominação birmanesa em [[1539]], anexada pelo rei [[Tabinshwehti]]. Os soberanos da [[dinastia Taungû]] fazem de Pegu sua capital, mas perdem-na em [[1599]], para mais tarde a recuperarem de novo, em [[1613]], com a queda de [[Sirião]] do [[Descobrimentos portugueses|português]] [[Filipe de Brito de Nicote]]. Utilisam-na, a partir de então, como base para incursões sobre o [[Sião]]. A vila é um porto importante, frequentado por muitos europeus, nomeadamente portugueses, mas muito exposta a ataques: os birmaneses transferem, então, de novo, a sua capital para [[Ava (Birmânia)|Ava]] em [[1634]].
Em [[1740]], os [[Povo Mon|Môns]] revoltam-se e conhecem um breve período de independência, mas o rei birmanês [[Alaungpaya]] saqueia e destroi completamente e cidade em [[1757]].
 
PegúPegu é reconstruída pelo rei [[Bodawpaya]] ([[1782]]-[[1819]]). Entretanto o rio tinha mudado de lugar, e a cidade encontrava-se cortada do acesso ao mar. Nunca mais recuperaria a sua importância de outros tempos. Depois da [[Segunda Guerra Anglo-Birmanesa]], os ingleses anexariam PegúPegu, em [[1852]], e em [[1862]], criam a "província da [[Raj britânico|Birmânia Britânica]]" e deslocam a capital para [[Rangum]].
 
== Lugares interessantes ==
Utilizador anónimo