Diferenças entre edições de "Romanização do japonês"

1 byte adicionado ,  20h39min de 28 de novembro de 2012
m
Revertidas edições por 94.132.153.30 para a última versão por Gabriel Yuji (usando Huggle)
m (Revertidas edições por 94.132.153.30 para a última versão por Gabriel Yuji (usando Huggle))
O primeiro sistema a ser desenvolvido foi o sistema Hepburn, desenvolvido para o dicionário japonês do autor e destinado ao uso por parte dos estrangeiros.
 
Na [[era Meiji]], alguns estudiosos japoneses defenderam a total abolição do sistema de escrita japonês e o uso do ''rōmaji'' em vez dele. A romanização ''Nihon shiki'' foi fruto deste movimento. Vários textos japoneses foram publicados totalmente em ''rōmaji'' durante este período, mas a ideia não se conseguiu implementar, talvez devido ao grande número de [[homófonas]] que existem no japonês, que são pronunciadas de forma similar, mas escritas com caracteres diferentes. Mais tarde, no início do [[século XX]], alguns estudiosos planearamplanejaram sistemas cujos caracteres derivavam do [[Latim]]; estes eram ainda menos populares, pois não eram baseados em nenhum uso histórico do [[alfabeto latino]].
 
== Sistemas modernos ==