Diferenças entre edições de "Corpo negro"

209 bytes adicionados ,  15h18min de 4 de dezembro de 2012
sem resumo de edição
{{Sem-fontes|data=data=maio de 2009}}
[[File:Corpo negro.svg|thumb|À medida que a temperatura diminui, o pico da curva da radiação de um corpo negro se desloca para menores intensidades e maiores comprimentos de onda. O gráfico de emissão de radiação de um corpo negro também é comparado com o modelo clássico de Rayleigh e Jeans.]]
Na [[física]], um '''corpo negro''' é um corpo que absorve toda a [[radiação]] que nele incide: nenhuma (somente em casos específicos) luz o atravessa nem é refletida. Apesar do nome, corpos negros produzem [[radiação eletromagnética]], tal como luz. Quando um corpo negro é aquecido, essas propriedades o tornam uma fonte ideal de [[radiação térmica]]. Se um corpo negro ideal a certa temperatura é cercado por outros objetos da mesma temperatura e em equilíbrio térmico, um corpo negro em média emitirá menos do que absorve, em todos os comprimentos de onda: cada raio que atinge o objeto é absorvido, então ele será emitido da mesma forma.
 
Na [[Física]], um '''corpo negro''' é aquele que absorve toda a [[radiação eletromagnética]] que nele incide: nenhuma luz o atravessa (somente em casos específicos) nem é refletida. Um corpo com essa propriedade, em princípio, não pode ser visto, daí o nome '''corpo negro'''. Apesar do nome, corpos negros produzem [[radiação]], o que permite determinar qual a sua temperatura. Em equilíbrio termodinâmico, ou seja, à temperatura constante, um corpo negro ideal irradia energia na mesma taxa que a absorve, sendo essa uma das propriedades que o tornam uma fonte ideal de [[radiação térmica]]. Na natureza não existem corpos negros perfeitos, já que nenhum objeto consegue ter absorção e emissão perfeitas.
Um corpo negro a uma temperatura ''T'' emite menos comprimentos de onda e intensidades que estariam presentes num ambiente em equilíbrio térmico em ''T''. Como a radiação em tal ambiente possuiria um espectro dependente apenas de sua temperatura, a temperatura do objeto está diretamente associada aos comprimentos de onda que emite. Em temperatura ambiente, corpos negros emitem [[infravermelho]], por exemplo: o corpo de um atleta após um intenso tempo de exercício ele começa a emitir radiação infravermelha, podemos verificar isso através de câmera especiais que conseguem ler esse tipo de radiação, mas à medida que a temperatura aumenta algumas centenas de [[graus Celsius]], corpos negros começam a emitir radiação em comprimentos de onda visíveis (nesse caso o olho humano consegue fazer a leitura dos comprimentos de onda compreendidos entre 380 à 780 nanômetros: começando no vermelho, passando por amarelo, branco e finalmente acabando no azul, após o qual a emissão passa a incluir crescentes quantidades de [[ultravioleta]] que esta fora dos comprimentos que o olho humano consegue ler, porém o ultravioleta pode causar várias doenças no ser humano.
 
Independente da sua composição, verifica-se que todos os corpos negros à mesma temperatura T emitem radiação térmica com mesmo espectro. Um corpo negro a uma temperatura ''T'' emite menos comprimentos de onda e intensidades que estariam presentes num ambiente em equilíbrio térmico em ''T''. Como a radiação em tal ambiente possuiria um espectro dependente apenas de sua temperatura, a temperatura do objeto está diretamente associada aos comprimentos de onda que emite. Em temperatura ambiente, corpos negros emitem [[infravermelho]], por exemplo: o corpo de um atleta após um intenso tempo de exercício ele começa a emitir radiação infravermelha, podemos verificar isso através de câmera especiais que conseguem ler esse tipo de radiação, mas à medida que a temperatura aumenta algumas centenas de [[graus Celsius]], corpos negros começam a emitir radiação em comprimentos de onda visíveis (nesse caso o olho humano consegue fazer a leitura dos comprimentos de onda compreendidos entre 380 à 780 nanômetros: começando no vermelho, passando por amarelo, branco e finalmente acabando no azul, após o qual a emissão passa a incluir crescentes quantidades de [[ultravioleta]] que esta fora dos comprimentos que o olho humano consegue ler, porém o ultravioleta pode causar várias doenças no ser humano.
Um bom modelo de corpo negro é o sol, no qual a radiação produzida em seu interior é expelida para o universo e consequentemente aquecendo o nosso planta pelo caminho.<ref>{{citar web|url=http://docs.kde.org/stable/pt/kdeedu/kstars/ai-blackbody.html |título=Radiação dos Corpos Negros |acessodata= 25 de novembro de 2012}}</ref>
O estudo sobre a radiação emitida por um corpo negro na época mostrou que a física clássica era limitada, ou seja, que explicava as emissões satisfatoriamente apenas em baixas temperaturas através da [[Lei de Wien]], porém foi Planck que resolveu o problema em 1901 e introduziu a [[Constante de Planck]] com o aperfeiçoamento nos cálculos introduzindo a teoria quântica que caminhou para o estudo e surgimento da [[mecânica quântica]].<ref>{{Citar livro
30

edições