Abrir menu principal

Alterações

1 byte removido ,  11h34min de 15 de dezembro de 2012
m
sem resumo de edição
 
== Contexto histórico ==
[[Ficheiro:Nile River and delta from orbit.jpg|thumb|esquerda|210px|[[Imagem de satélite]] do [[Delta do Nilo]]: ao estaçãohomem dasque chuvashabitava naquelaaquela região no [[Antigo Egito]] dependia vitalmente da estação das chuvas.]]
No final do período [[paleolítico]], o clima árido do [[Norte da África]] tornou-se cada vez mais quente e seco, forçando as populações da área a concentrarem-se ao longo do [[Rio Nilo|Vale do Nilo]], e desde [[Caçador-coletor|caçadores recolectores]] [[Nomadismo|nómadas]] até ao homem moderno que começarou a viver na região até ao final do [[Pleistoceno|Pleistoceno Médio]], cerca de 120 mil anos atrás, o [[Rio Nilo]] tem sido a salvação do [[Antigo Egipto]].<ref>{{harvnb|Shaw|2002|p=17}}</ref> A planície fértil do Nilo deu aos homens a oportunidade de desenvolver uma [[Agricultura|economia agrícola]] [[Sedentarismo|sedentária]] e uma sociedade mais sofisticada e centralizada que se tornou um marco na história da civilização humana.<ref>{{harvnb|Shaw|2002|pp=17, 67-69}}</ref> Os primeiros colonos daquela região enfrentaram inicialmente algumas dificuldades de adaptação ao clima, especialmente com as enchentes que ocorriam durante o período chuvoso da região, porém com o passar do tempo eles começaram a sentir necessidade de retirar proveito desses problemas.<ref name=Braick49>{{harvnb|Braick|2009|p=49-50}}</ref>
 
No [[Médio Oriente]] antigo, anterior à criação do [[Calendário Juliano]], a estação das chuvas já servia como uma referência aos povos antigos. Praticamente todos os sistemas de calendário na região utilizamutilizavam uma unidade coloquialmente chamada de ano, que se aproxima do ano tropical da Terra, ou seja, o tempo que leva um completo ciclo de estações (seca e chuvosa), visando facilitar o planeamento de actividades agrícolas. Às margens do Nilo, por exemplo, as chuvas sazonais causavam enchentes que depositavam [[húmus]] nas margens favorecendo a agricultura e pecuária; também fornecia água fresca, peixes, aves aquáticas além de servir para o transporte e comércio.<ref name=Braick101>{{harvnb|Braick|2006|p=101}}</ref><ref name=Ribeiro78>{{harvnb|Ribeiro|2006|p=78}}</ref><ref name=Piletti40>{{harvnb|Piletti|2003|p=40-41}}</ref> Como o nível do rio era inconstante os egípcios desenvolveram diques, barragens e canais de água para melhor aproveitarem as águas do rio,<ref name=Braick101/> e desenvolveram o "nilómetro", uma construção usada para medir as enchentes.<ref name=Piletti40/> Com a observação das enchentes, com auxílio também dos astros, os egípcios desenvolveram um calendário,<ref name=Braick101/> onde o primeiro dia do ano é o primeiro dia das cheias. O ano era dividido em três períodos de quatro meses: inundações (Julho a Outubro), plantio (Novembro a Fevereiro) e colheita (Março a Junho).<ref name=Cardoso27>{{harvnb|Cardoso|2007|p=27}}</ref> Durante o período das enchentes os cidadãos eram deslocados para as cidades para trabalharem em outras tarefas.<ref name=Braick49/>
 
== Característica das chuvas ==
135 885

edições