Diferenças entre edições de "Paulicianismo"

18 bytes adicionados ,  22h10min de 19 de dezembro de 2012
revisão textual
(recicl ligeira; tags)
(revisão textual)
{{Multitag|mnot|corr|img|infocaixa=?|p1=soc|p2=hist-eu|data=novembro de 2012}}
'''Paulicianos''' ouO '''Paulicianismopaulicianismo''' ({{Langx|hy|Պավլիկյաններ|nomebr}}, também lembrado como ''Pavlikians'' ou ''Paulikianoi'' <ref>[http://www.newadvent.org/cathen/11583b.htm New Advent Catholic Encyclopaedia]</ref>) foi umuma gruposeita [[Adocionismo|adocionista]], também acusadoacusada por fontes [[Idade Média|medievais]] como [[Gnosticismo|gnóstica]] e quase [[maniqueísta]]. FloresceramOs '''paulicianos''' floresceram entre 650 e 872 na [[Armênia]] e partes orientais do [[Império Bizantino]], como [[Anatólia]] e os [[Balcãs]]. De acordo com fontes medievais bizantinas, o nome do grupo foi obtido a partir do terceiro século do [[Anexo:Lista de patriarcas de Antioquia|bispo de Antioquia]], [[Paulo de Samósata]].<ref name="SAE">(em armênio) Melik-Bakhshyan, Stepan. ''«Պավլիկյան շարժում»'' (The Paulician movement). [[Armenian Soviet Encyclopedia]]. vol. ix. Yerevan, Armenian SSR: Armenian Academy of Sciences, 1983, pp. 140-141.</ref><ref>{{citar livro
| sobrenome =Nersessian
| nome =Vrej
 
== História ==
Os Paulícianospaulicianos eram um grupo de [[Cristãoscristãos]] considerados [[heresia|hereges]] pelo [[Catolicismocatolicismo]] que predominavam na [[Armênia]], antiga [[Babilônia]], [[Síria]], [[Palestina]], Monte[[monte AraráArarat]], Cordilheiracordilheira do Touro e [[Antioquia]] no Séc.século VI d.c, no chamado [[Império Bizantino]].
 
DiziamOs paulicianos diziam serem provindos dos [[Apóstolosapóstolos]] e terem seu início a partir das pregações dos mesmos no primeiro século depois de [[Cristo]]. Porém faltam registros comprobatórios para tal afirmação.
 
Durante os séculos V e VI, os [[Hunos]] formaram parte de uma confederação que avançava para o território armênio, muitos dos militares que protegiam as fronteiras Armênicasarmênias eram Paulicianospaulicianos.
 
Em [[668]], iniciou-se uma grande perseguição aos Paulicianospaulicianos que provocou, em 690, a morte de um de seus grandes líderes chamado Constantino em 690, que foi morto apedrejado e seu sucessor queimado vivo. Durante o reinado do imperador {{Lknb|Leão|III|de Bizâncio}} {{nwrap|r.|717|741}} foram favorecidos nos [[Balcãs]] ocidentais pelo édito do Imperadorimperador contra as imagens, tendo proteções do próprio filho de Leão&nbsp;III.
 
A [[imperadora Teodósia]] {{nwrap||842|867}} iniciou uma perseguição que matou 100.000 deles, pois eram acusados de [[gnósticos]] e [[Maniqueísmo|maniqueístas]], [[dualismo|dualistas]].
 
Após as perseguições os então denominados hereges Paulicianospaulicianos expandiram-se para os Balcãs ocidentais, dando a possível origem aos [[Bogomilosbogomilos]]. a segundoSegundo creem alguns historiadores {{quem}} posteriormente originaram os [[Albigensesalbigenses]] nos [[Alpes]] do sul da [[França]] ao se unirem com os "hereges" que lá residiam.
 
Os Paulíciospaulicianos sobrevivem hoje na Bulgária, retendo seu dialeto peculiar e desde o século XIX se uniram ao catolicismo romano sob a influências de missionários franciscanos.
 
{{Referências|col=2}}
 
{{Refbegin|sec=Bibliografia}}
41 863

edições