Brasília: diferenças entre revisões

72 bytes adicionados ,  14h50min de 3 de janeiro de 2013
Procurei especificar melhor o termo "Brasília".
(Procurei especificar melhor o termo "Brasília".)
| site = [http://www.brasilia.df.gov.br/ www.brasilia.df.gov.br]
}}
'''Brasília''' é a [[capital]] federal do [[Brasil]] e a sede do governo do [[Distrito Federal (Brasil)|Distrito Federal]].<ref name = "Lei orgânica">{{Citation | url = http://sistemasweb.desenvolvimento.gov.br/INVESTIMENTO_WEB/arquivos/legislacao_leiorganica.pdf | place = BR | publisher = Ministério do desenvolvimento | format = [[PDF]] | title = Lei Orgânica do Distrito Federal}}.</ref><ref>{{Citation | publisher = Diários associados | date = 2010‐4‐18 | url = http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2010/04/18/interna_cidadesdf,186936/ | contribution = Rosso diz querer imprimir a sua marca no governo do DF | title = Correio braziliense}}.</ref> A cidade está localizada na região [[Região Centro-Oeste do Brasil|Centro-Oeste]] do país, ao longo da região geográfica conhecida como [[Planalto Central]]. No [[censo demográfico]] realizado pelo [[Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística]] (IBGE) em 2010, sua população era de {{formatnum:2562963}} habitantes, sendo, então, a [[Anexo:Lista de municípios do Brasil acima de cem mil habitantes|quarta cidade brasileira mais populosa]].{{nota de rodapé |O Distrito Federal não pode ser dividido em municípios, conforme a Constituição Federal de 1988. Contudo, para efeitos práticos, Brasília é considerada uma cidade.<ref name = "Lei orgânica" /><ref>{{Citation | url = http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituiçao.htm | publisher = Presidência da República | place = BR | title = Constituição da República Federativa do Brasil | chapter = artigo 32}}.</ref><ref>{{Citation | url = http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 | publisher = IBGE | title = Distrito Federal | place = BR}}.</ref>}}<ref name = "IBGE_Pop_2010" /> Brasília também possui o segundo maior PIB[[produto interno bruto]] ''per capita'' do Brasil ({{formatnum:45977.59}} [[reais]]),<ref>{{citar web | url = http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=1520&id_pagina=1 | publicado = IBGE | titulo = Administração pública é responsável por mais de um terço da economia em quase 34% dos municípios brasileiros|data=16 de dezembro de 2009|acesso=16 de dezembro de 2009}}</ref> o quinto maior entre as principais cidades da [[América Latina]] e cerca de três vezes maior que a renda média brasileira.<ref name="Economia">{{citar web |url=http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2011/05/27/interna_cidadesdf,254133/pib-per-capta-no-df-e-quase-o-triplo-da-media-do-pais.shtml |título=PIB per capita no DF é quase o triplo da média do país |autor=Mariana Branco |editor=[[Correio Braziliense]] |data=27 de maio de 2011 |acessodata=27 de outubro de 2012}}</ref>
 
Como capital nacional, Brasília é a sede dos três principais ramos do [[governo brasileiro]] e hospeda 124 [[embaixada]]s estrangeiras.<ref>{{citar web |url=http://www.itamaraty.gov.br/cerimonial/corpo-diplomatico/ |título=Corpo Diplomático |editor=Ministério das Relações Exteriores |acessodata=27 de outubro de 2012}}</ref> A cidade também abriga a sede de muitas das principais empresas brasileiras. A política de planejamento da cidade, como a localização de prédios residenciais em grandes áreas urbanas, a construção da cidade através de enormes avenidas e a sua divisão em setores, tem provocado debates sobre o estilo de vida nas grandes cidades no século XX. O [[Plano Piloto de Brasília|projeto da cidade]] a divide em blocos numerados, além de setores para atividades pré-determinadas, como o Setor Hoteleiro, Bancário ou de Embaixadas.
 
O plano urbanístico da capital, conhecido como "[[Plano Piloto de Brasília|Plano Piloto]]", foi elaborado pelo urbanista [[Lúcio Costa]], que, aproveitando o relevo da região, adequou-o ao projeto do [[lago Paranoá]], concebido em 1893 pela [[Luís Cruls|Missão Cruls]].<ref>{{Referência a livro|autor=[[Luís Cruls]]|título=Planalto Central do Brasil|subtítulo=Coleção Documentos Brasileiros|idioma=português|edição=3|local=Rio de Janeiro|editora=Livraria José Olympio|ano=1957|páginas=333}}</ref> A cidade começou a ser planejada e desenvolvida em 1956 por [[Lúcio Costa]] e pelo arquiteto [[Oscar Niemeyer]]. Inaugurada em 21 de abril de 1960, pelo então presidente [[Juscelino Kubitschek]], Brasília tornou-se formalmente a terceira capital do Brasil, após [[Salvador (Bahia)|Salvador]] e [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]]. Vista de cima, a principal área da cidade se assemelha ao formato de um avião ou de uma borboleta.<ref>{{cite web|url=http://www.infobrasilia.com.br/lucio.htm |title=Lucio Costa |publisher=Infobrasilia.com.br |accessdate=5 de maio de 2009}}</ref><ref>{{cite web|url=http://maps.google.com/?ie=UTF8&om=1&z=12&ll=-15.79787,-47.896271&spn=0.143704,0.233459&t=k |title=Google Maps |publisher=Google |date=1 de janeiro de 1970 |accessdate=5 de maio de 2009}}</ref> A cidade é comumente referida como ''"Capital Federal''" ou simplesmente ''"BSB''".<ref>{{cite web|url=http://www.aboutbrasilia.com/ |title=About Brasilia |publisher=About Brasilia |accessdate=17 de abril de 2010}}</ref>
 
No senso comum, a palavra "Brasília" normalmente se refere apenas à [[Região Administrativa I (Brasília)|Primeira Região Administrativa do Distrito Federal]] (DF), onde os edifícios governamentais mais importantes estão localizados. A capital tem um estatuto único no Brasil, já que é uma divisão administrativa, em vez de um [[município]], como quase todas as outras cidades do país. Nacionalmente, o nome da cidade é quase sempre usado como sinônimo de [[Distrito Federal (Brasil)|Distrito Federal]], que constitui uma unidade federativa indivisível, análogo a um estado. Há várias "[[cidades-satélites]]", que também fazem parte do DF.
 
A rigor, a palavra "Brasília" se refere apenas à [[Região Administrativa I (Brasília)|Primeira Região Administrativa do Distrito Federal]], que é formada pelo [[Plano Piloto de Brasília|Plano Piloto]] e pelo [[Parque Nacional de Brasília]]<ref>''Mapa de Brasília e Distrito Federal''. Disponível em http://www.viagemdeferias.com/mapa/brasilia/. Acesso em 3 de janeiro de 2013.</ref>. Muitas vezes, no entanto, o termo "Brasília" é aplicado a todo o [[Distrito Federal (Brasil)|Distrito Federal]], como quando se considera, como [[gentílico]] do Distrito Federal, o termo "brasiliense".
== Gentílico ==
"Brasiliense" é o nome que se dá a quem nasceu em Brasília. "Candango", que é, às vezes, utilizado para designar os brasilienses, foi originalmente usada para se referir aos trabalhadores que, em sua maioria provenientes da [[Região Nordeste do Brasil]], migravam à futura capital para trabalhar em sua construção. Uma das vertentes [[Etimologia|etimológicas]] diz que o termo "candango" era usado pelos africanos para designar os portugueses.<ref>{{citar web | url = http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=candango | titulo = Dicionário Priberian| acessodata = 15 de outubro de 2010}}</ref>
| rodape = Fontes: {{nota de rodapé |Essa tabela mostra a evolução da população do [[Distrito Federal (Brasil)|Distrito Federal]], ou seja, do conjunto de todas as regiões administrativas.}}<ref name= "IBGE_Pop_2010"/><ref>{{citar web | url = http://www.geocities.com/thetropics/3416/pop_df.htm | publicado = Yahoo! | obra = GeoCities | titulo = Dados do IBGE | acessodata = 22 de novembro de 2008}}</ref>
}}
O ritmo de crescimento populacional na primeira década foi de 14,4% por cento ao ano, com um aumento populacional de 285% por cento. Na década de 1970, o crescimento médio anual foi de 8,1% por cento, com um incremento total de 115,52% por cento. A população total de Brasília, que não deveria ultrapassar 500 mil000 habitantes em 2000, atingiu esta cota no início da década de 1970, e, entre 1980 e 1991, a população expandiu em mais 36,06% por cento. O Plano Piloto, que, na inauguração, concentrava 48% por cento da população do Distrito Federal, gradativamente perdeu importância relativa, chegando a 13,26% por cento em 1991, passando o predomínio para as "cidades-satélite".<ref name="Bursztyn, Marcel">Bursztyn, Marcel & Araújo, Carlos Henrique. [http://books.google.com/books?id=2N00hCB3EOgC&pg=PA18&dq=%22hist%C3%B3ria+de+bras%C3%ADlia%22&lr=&as_drrb_is=q&as_minm_is=0&as_miny_is=&as_maxm_is=0&as_maxy_is=&as_brr=3&hl=pt-BR&cd=8#v=onepage&q=%22hist%C3%B3ria%20de%20bras%C3%ADlia%22&f=false ''Da utopia à exclusão: vivendo nas ruas em Brasília'']. Labor et Fides, 1997. pp. 26–31</ref> Em 2000, o [[IBGE]]Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística indicou 2. 051. 146 habitantes.<ref>Paviani, Aldo. [http://74.125.155.132/scholar?q=cache:76AlaxD70hAJ:scholar.google.com/+%22hist%C3%B3ria+de+bras%C3%ADlia%22&hl=pt-BR&as_sdt=2000 ''Geografia Urbana do Distrito Federal: Evolução e Tendências'']. In ''Espaço & Geografia''. Vol. 10, nº 1, 1:22, 2007. p. 8</ref> O [[Índice de Desenvolvimento Humano]] na cidade está a 0,874 e a [[taxa de analfabetismo]] é de cerca de 4,35% por cento.<ref name= "PNUD_IDH_2000" /><ref name= "Desigualdade">{{citar web | url = http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/especial/2010/brasilia-50-anos/2010/04/15/brasilia-contrasta-riqueza-e-desigualdade-apos-quase-50-anos-de-existencia.jhtm | local = BR | titulo = Brasília contrasta riqueza e desigualdade após quase 50 anos de existência | publicado=UOL |acessodata = 15 de outubro de 2010 }}</ref> Brasília também caracteriza-se pela sua desigualdade social, sendo a 16ª grande cidade mais desigual do mundo e a 4ª mais desigual do Brasil, segundo um relatório divulgado pela [[Organização das Nações Unidas]].<ref name="Desigualdade"/>
 
A população de Brasília é formada por migrantes de todas as regiões brasileiras, sobretudo do [[Região Sudeste do Brasil|Sudeste]] e do [[Região Nordeste do Brasil|Nordeste]], além de estrangeiros que trabalham nas 123 [[embaixada]]s espalhadas pela capital.<ref>{{citar web | url = http://www2.mre.gov.br/cerimonial/ | titulo = Lista do Corpo Diplomático e Organismos Internacionais | acessodata = 31 de maio de 2011}}</ref> Dados de 2003 apontavam que mais da metade da população de Brasília não nasceu lá, sendo 1 milhão de brasilienses e 1,2 milhão de outros locais.<ref>{{citar web | url = http://www.correioweb.com.br/hotsites/brasilia45anos/materias.htm?ultima=55| titulo = Correio Braziliense | acessodata = 23 de outubro de 2008}}</ref>
 
Originalmente, Brasília seria o que hoje se denomina [[Região Administrativa I (Brasília)|Região Administrativa de Brasília]] – RA I, composta em sua parte urbana pelo chamado [[Plano Piloto de Brasília|Plano Piloto]]. Com cerca de 277. 000 habitantes (só o Plano pilotoPiloto, composto pelos bairros [[Asa Sul]] e [[Asa Norte]]), e uma área de 472,12 quilômetros quadrados, é a 2ª maior RAregião administrativa do Distrito Federal em termos de população, atrás de [[Ceilândia]] (com 332. 455 habitantes), mas [[Taguatinga (Distrito Federal)|Taguatinga]], também é populosa, com 223. 452 habitantes.<ref name="PDAD_2004">{{citar web | url = http://www.codeplan.df.gov.br/sites/200/216/download/PDAD_2004.pdf | titulo = Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – 2004| data = dezembro de 2004| publicado = Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan)| data = dezembro de 2004| acessodata = 30 de julho de 2009 | formato =[[PDF]]}}</ref>
 
=== Região metropolitana ===
Contudo, estes núcleos urbanos, na prática, funcionam como típicas cidades, mas com a particularidade de não haver prefeitos ou vereadores, e sim [[Administrador regional|administradores regionais]] e secretários.<ref name="Cidade-satélite">http://www.brasilia.df.gov.br/005/00502001.asp?ttCD_CHAVE=4803</ref>
 
Segundo o geógrafo Aldo Paviani, Brasília é constituída por toda a área urbana do Distrito Federal e não apenas a parte tombada pela [[Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura|UNESCO]] ou a região administrativa central, pois a cidade é polinucleada,<ref>{{citar web | url = http://sos-monuments.upc.es/brasil/pel11_01b.htm | titulo = SOS-Monuments| publisher = UPC | local = ES}}</ref> constituída por várias [[Regiões administrativas do Distrito Federal|regiões administrativas]] (RA's), de modo que as regiões periféricas estão articuladas às centrais, especialmente na questão do [[emprego]] e não podem ser entendidas como [[cidade]]s autônomas. Entretanto algumas regiões administrativas do Distrito Federal possuem certa autonomia financeira, como [[Taguatinga (Distrito Federal)|Taguatinga]] que detêm mais de 50% do PIB do Distrito Federal<ref>Site do governo do Distrito Federal: http://www.df.gov.br/003/00301009.asp?ttCD_CHAVE=15212</ref>
 
[[Ficheiro:Palácio do buriti.JPG|thumb|[[Palácio do Buriti]], sede do governo do [[Distrito Federal (Brasil)|Distrito Federal]].]]
A educação de Brasília, no período de construção da capital, tinha como propósito se diferenciar da educação no restante do Brasil. Sob os pressupostos do movimento [[Escola Nova]], comandado pelo educador [[Anísio Teixeira]] e seguido, em especial, pelo antropólogo [[Darcy Ribeiro]], o qual priorizava o desenvolvimento do intelecto em detrimento da memorização, as escolas [[ensino fundamental|primárias]] foram divididas entre escolas-classe e escolas-parque. Nas primeiras, as crianças passariam quatro horas diárias aprendendo conteúdos e nas segundas, mais quatro horas praticando atividades extracurriculares: artes e esportes, por exemplo.<ref>SILVA, Ernesto. ''História de Brasília: Um Sonho, Uma esperança, Uma Realidade''. Brasília: CDL , 1997</ref>
 
O fator educação do [[Índice de Desenvolvimento Humano|IDH]] no município atingiu a marca de 0,935 – patamar consideravelmente elevado, em conformidade aos padrões do [[Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento|Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)]] – ao passo que a [[Taxa de alfabetização|taxa de analfabetismo]] indicada pelo [[censo demográfico]] de 2000 do IBGEInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi de 5,68% por cento. Nota-se que o analfabetismo vem se reduzindo nos últimos 30 anos, tanto nona municípiocidade como no país (no Brasil, a taxa de analfabetismo é de 13,6% por cento).<ref name="caminhos">{{citar web|url=http://www.caminhos.ufms.br/matrizdados/go/goiania.html |título=Brasília (DF) |acessodata=7 de julho de 2012|autor=Caminhos |publicado=[[Universidade Federal de Mato Grosso do Sul]]}}</ref>
 
Brasília tem um sistema de [[ensino primário]] e [[Ensino secundário|secundário]], público e privado, e uma variedade de profissionais de escolas técnicas. Em 2009, havia, na cidade, 833 estabelecimentos de [[ensino fundamental]], 622 unidades [[Educação infantil|pré-escolares]], 187 escolas de nível médio e mais algumas [[Instituição de ensino superior|instituições de nível superior]], a rede de [[ensino]] da cidade é extensa. No total, foram {{formatnum:418913}} matrículas e {{formatnum:16785}} [[Professor|docentes]] registrados em 2009.<ref>{{citar web|url=http://www.ibge.gov.br/cidadesat/xtras/csv.php?tabela=educa&codmun=530010&nomemun=Bras%EDlia |título=Brasília - Educação|acessodata=7 de julho de 2012 |publicado=IGBE}}</ref> No [[ensino superior]], destacam-se importantes [[Universidade pública|universidades públicas]] e privadas, muitas delas consideradas centros de referência em determinadas áreas. Dentre as principais instituições de [[ensino superior]] da cidade, estão a [[Universidade de Brasília]] (UnB), [[Universidade Católica de Brasília]] (UCB), [[Centro Universitário de Brasília]] (UniCEUB), Centro Universitário do Distrito Federal (UDF),[[Instituto de Educação Superior de Brasília]] (IESB), [[Universidade Paulista]] (UNIP) e [[União Pioneira da Integração Social]] (UPIS).
 
Há uma concentração extrema de instituições de ensino superior no Plano Piloto. Em 2006, foi instalado um novo campus da[[Universidade de Brasília]] em [[Planaltina (Distrito Federal)|Planaltina]]. Existem também núcleos da UnB nas regiões administrativas de [[Ceilândia]] e [[Gama]].<ref>{{citar web |url=http://vsites.unb.br/ceplan/Plano/plano1998/PlanoDiretorFisico_1998_1.pdf |título=Plano diretor físico do campus universitário Darcy Ribeiro|publicado=[[UnB]] |acessodata=}}</ref> O número de [[biblioteca]]s não é proporcional ao tamanho da população na área central. As principais bibliotecas públicas do Distrito Federal se localizam no [[Plano Piloto de Brasília|Plano Piloto]], como a biblioteca da [[Universidade de Brasília]], a Biblioteca da [[Câmara dos Deputados do Brasil|Câmara]] e do [[Senado Federal do Brasil|Senado]] e a Biblioteca Demonstrativa de Brasília. Há ainda a [[Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola]], também conhecida como Biblioteca Nacional de Brasília, inaugurada em [[2006]].<ref>{{citar web |url=http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2012/01/biblioteca-de-brasilia-sera-1-do-pais-com-100-de-acervo-digital-diz-gdf.html |título=Biblioteca de Brasília será 1ª do país com 100% de acervo digital, diz GDF |acessodata=7 de julho de 2012 |publicado=[[G1]] }}</ref>