Diferenças entre edições de "Rotoscópio"

1 byte removido ,  14h09min de 30 de janeiro de 2013
m
sem resumo de edição
m
Um '''rotoscópio''' é um dispositivo que permite aos animadores redesenhar quadros de filmagens para ser usado em [[animação]]. Pode ser usado para animar seguindo uma referência filmada. Ele pode ser considerado um precursor da moderna [[captura de movimento]] digital. O aparelho foi inventado por [[Max Fleischer]], que o utilizou em sua série ''Out of the Inkwell'' a partir de 1914. Fleischer contou com o seu irmão, [[Dave Fleischer]], vestido de palhaço, como o filme de referência para o personagem [[Koko the Clown]]. O rotoscópio foi utilizado, posteriormente, em uma vasta gama de desenho animados, sendo os mais notáveis: as danças de [[Cab Calloway]] em três desenhos da [[Betty Boop]] do início da década de 1930, e a animação do Gulliver em Gulliver's Travels.
 
Alguns animadores mais puristas desprezam a [[rotoscopia]], porém frequentemente, esta técnica frequentemente propicia bons efeitos. Quando utilizado como uma ferramenta de referencia para o animador, pode poupar-lhe muito tempo. A [[Walt Disney]] a empregou efetivamente em [[Branca de Neve e os sete anões]], primeiramente usado na animação do Prince Charming. Diferentemente, [[Ralph Bakshi]] usou a rotoscopia de forma um pouco depreciativa na animação [[O Senhor dos Anéis]], de 1978, e Wizards - e assim, ele pôde produzir animação sem a contratação de animadores. O uso da rotoscopia, como feito por Bakshi, não é muito aclamado pela crítica.
 
A produtora [[Filmation]] fundada na [[década de 1960]] utilizou em larga escala a técnica, sendo reconhecida como "estilo Filmation".
291

edições