Diferenças entre edições de "Cul-de-sac"

618 bytes adicionados ,  20h21min de 17 de fevereiro de 2013
+refs
m (r2.7.1) (Robô: A adicionar: ro:Fundătură)
(+refs)
{{ver desambig|o filme de Roman Polanski|Cul-de-sac (filme)}}
{{Sem-fontes|data=julho de 2012| angola=| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
[[Ficheiro:Cul-de-Sac cropped.jpg|direita|350px|thumb|Uma ''cul-de-sac'' em um [[subúrbio]] de [[Sacramento (Califórnia)|Sacramento]], [[Califórnia]]]]
'''Cul-de-sac''' é uma expressão de origem [[Língua francesa|francesa]] e de outras línguas românicas, tais como normando, occitano, [[Língua catalã|catalão]], etc, que se traduzida literalmente, significaria ''fundo de saco''.<ref>{{citar web|url=https://www.mtholyoke.edu/acad/intrel/orwell46.htm |título=George Orwell, "Politics and the English Language," 1946 |publicado=Mount Holyoke College}}</ref> É característica dos [[subúrbio]]s anglófonos.<ref>{{citar web|url=http://www.npr.org/templates/story/story.php?storyId=5455743 |título=Cul-de-Sacs: Suburban Dream or Dead End? |publicado=National Public Radio}}</ref>
 
O termo também é utilizado com a função de designar "becos-sem-saída'" e "[[rua]]s sem saída".
 
Esse termo também é bastante utilizado por arquitetos e projetistas.
 
A tradução mais adequada para o português é "balão de retorno", uma vez que é neste espaço ampliado que terminam as ruas sem saída, constituindo solução adequada para automóveis retornarem ao sentido oposto à sua direção.<ref>{{citar web|url=http://www.library.cornell.edu/Reps/DOCS/eberstad.htm |título=The problems of town development |publicado=Cornell University Library}}</ref> Permitem que haja a mínima interferência possível do tráfego sobre as residências.<ref>{{citar web|url=http://hbr.org/2010/05/back-to-the-city/sb1 |título=Back to the City |publicado=Harvard Business School}}</ref>
 
{{referências}}
 
{{Esboço-urbanismo}}