Convento: diferenças entre revisões

17 bytes adicionados ,  01h32min de 25 de fevereiro de 2013
sem resumo de edição
m (Robô: A adicionar: ast:Conventu)
Posteriormente passou-se a utilizar o termo no sentido [[religião|religioso]] do [[monasticismo]], quando para melhor servir e amar a [[Deus]], os homens se retiravam do mundo, primeiro sozinhos, depois em grupos de [[monge]]s (comunidades religiosas), para edifícios concebidos para este fim, chamados de conventos.
 
[[Bento de Núrsia|São Bento]], no [[Ocidente]], foi o primeiro a criar a estrutura que levava este nome. Posteriormente ao trabalho da [[Igreja]], juntou-se o das [[cruzada]]s, a partir do [[século XII]], nas [[Ordem militar|Ordens militares]], e o dos apostolados nas [[Ordem mendicante|Ordens mendicantes]]. Os conventos, fosse qual fosse o estilo [[arquitectura|arquitectónico]] da sua construção, mantinham um traçado fundamentalmente igual, dada as exigências da vida religiosa em [[comunidade]]: a igreja conventual com o [[Coro (arquitectura)|coro]]; o [[claustro]] no rés-do-chão para onde abriam as salas em que se realizavam os outros actos de vida em comum; a sala do [[capítulo]] para as reuniões solenes de instrução e correcção, donde normalmente também eram erguidos o refeitório e a [[biblioteca]]; em cima, a toda a volta, corriam os dormitórios, com celas individuais; ao redor do edifício, campo para recreio e [[agricultura|cultivo]].
 
Por vezes, o termo '''Convento''' é confundido, erradamente, com [[Mosteiro]]. '''Convento''' é o termo usado para o edifício construído na malha urbana, normalmente delimitada por uma [[Muralha]]. A designação de Mosteiro aplica-se ao oposto, ou seja, para edifício construído fora da [[Cidade]].
Utilizador anónimo